Disputas ressurgem e jogadores italianos ameaçam com greve

quarta-feira, 3 de agosto de 2011 12:51 BRT
 

MILÃO (Reuters) - Os jogadores da primeira divisão do futebol italiano ameaçam realizar uma greve neste mês após o ressurgimento de uma disputa sobre os direitos dos jogadores.

O Sindicato Italiano de Jogadores (AIC) disse que a Série A do país ainda não assinou um acordo alcançado com os atletas no ano passado após intensas negociações, durante as quais duas greves foram evitadas.

"O contrato coletivo tem de ser assinado e isso precisa ser feito antes do início do campeonato", disse Damiano Tommasi, novo presidente do AIC, em entrevista a uma emissora de televisão.

"É difícil para os jogadores não entrarem em campo, mas é necessário colocar o preto no branco", acrescentou Tommasi, ex-meio-campista da Roma e da seleção italiana que disputou a Copa do Mundo de 2002.

"Visitei 90 por cento dos campos de treinamento de pré-temporada das equipes, e há unidade entre os jogadores."

O antigo acordo coletivo venceu no final da temporada 2009-2010 e as negociações para a renovação se arrastaram por toda a temporada passada.

O sindicato está especialmente insatisfeito com a tentativa dos clubes de forçarem transferências de atletas que estão no último ano de contrato.

A questão surgiu em setembro e dezembro quando greves que haviam sido convocadas foram canceladas às vésperas de seu início.