Nadadora de 61 anos abandona travessia entre Cuba e Flórida

terça-feira, 9 de agosto de 2011 15:16 BRT
 

Por Michael Haskins

KEY WEST, Estados Unidos (Reuters) - Um ataque de asma, o ombro dolorido e ondas e ventos fortes forçaram a nadadora Diana Nyad, de 61 anos, a abandonar na terça-feira a tentativa de se tornar a primeira pessoa a nadar de Cuba até a Flórida sem estar dentro de uma gaiola antitubarão.

A norte-americana, que tentou e não conseguiu nadar os 166 quilômetros há mais de três décadas quando tinha 28 anos, desistiu depois de percorrer quase 30 horas de uma travessia que deveria durar 60 horas -- exausta com os limites impostos pelo seu corpo e pela força da natureza.

"Achei que esta era a minha vez. Nós saímos achando que as condições eram favoráveis. Elas não eram. Os ventos estavam mais fortes e as ondas, maiores do que eu esperava", disse a nadadora à Reuters depois que o barco Bellisimo a levou de volta ao Iate Clube de Key West, em Stock Island.

Nyad, uma veterana nadadora de longas distâncias, começou forte, com braçadas ritmadas em um mar calmo depois de mergulhar em Marina Hemingway, nas redondezas de Havana, a capital cubana, às 20h45 de domingo (no horário de Brasília).

No entanto, disse ela numa entrevista à CNN, sofreu um inesperado ataque de asma que a deixou suspirando por oxigênio.

Uma "dor pungente" também se desenvolveu no ombro direito da nadadora e os problemas físicos aliados aos ventos contrários e à maré a empurraram para o outro lado.

"Na noite passada, à meia-noite, eu estava tremendo, as 11 horas de asma tiraram muito do meu corpo...Eu só sabia que já não era mais a mente contra a matéria, eu estava absolutamente moída", disse à CNN Nyad, usando um roupão branco em Stock Island.

Ela disse que, no final, ela estava "mancando" e "batendo" na água e até apelou para o estilo clássico em vez do crawl habitual. O médico dela pulou na água em certo momento para tentar ajudá-la com uma inalação.

A CNN, que tinha um produtor em um dos barcos que acompanhavam Nyad, disse que ela vomitava quando foi levada a bordo da embarcação auxiliar à 1h45 de terça-feira (horário de Brasília).

 
Norte-americana Diana Nyad inicia travessia a nado da Flórida para Havana, em Cuba, no domingo. A nadadora de 61 anos abandonou na terça-feira sua tentativa de se tornar a primeira pessoa a nadar de Cuba à Flórida fora de uma jaula antitubarões na metade do trajeto, informou a CNN. 07/08/2011 REUTERS/Enrique De La Osa