Técnico da Colômbia pede demissão após agredir mulher

terça-feira, 9 de agosto de 2011 15:20 BRT
 

BOGOTÁ (Reuters) - O técnico da seleção colombiana de futebol, Hernán Darío Gómez, pediu demissão nesta terça-feira após a repercussão negativa do incidente em que agrediu uma mulher que teria o insultado pelo desempenho da equipe.

"Durante a manhã, e após uma profunda reflexão pessoal, buscando o maior benefício para o país, a seleção da Colômbia, a federação e os patrocinadores, e assumindo as consequências de seus atos, Hernán Darío Gómez apresentou a renúncia a seu cargo de treinador", disse um comunicado da Federação Colombiana de Futebol.

"A Federação Colombiana quer reiterar e ser enfática em dizer que lamenta e rechaça qualquer ato de violência, exercida por funcionários, jogadores ou treinadores", acrescentou a nota.

A entidade convocou uma reunião extraordinária de todos os seus membros, e que será realizada nos próximos 10 dias quando a logística do Mundial Sub-20 realizado no país permitir.

"Por enquanto, não se contratará um treinador para a seleção principal", disse a federação.

O incidente que resultou na queda do treinador aconteceu na noite de sábado, do lado de fora de uma discoteca em Bogotá. Segundo testemunhas, o treinador agrediu com dois socos uma mulher que teria o criticado pelo desempenho da equipe.

Apesar de Gómez ter feito um pedido público de desculpas, a grande pressão popular e da mídia o levou a pedir demissão, disse à Reuters uma fonte da federação.

Gómez assumiu como técnico da seleção da Colômbia em maio de 2010, após passagens pelas seleções do Equador e Guatemala. Seu principal objetivo era classificar a equipe para a Copa do Mundo de 2014, após três ausências seguidas da Colômbia em Mundiais.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)