Todos os atletas farão antidoping de sangue no Mundial, diz Iaaf

quinta-feira, 11 de agosto de 2011 14:24 BRT
 

Por Ossian Shine

CINGAPURA (Reuters) - Todos os atletas que participarem do Campeonato Mundial de Atletismo deste ano terão de passar por exames de sangue, em um programa antidoping sem precedentes, anunciou nesta quinta-feira a entidade que dirige o esporte.

O programa de exames de sangue durante as competições, que serão realizadas de 27 de agosto a 4 de setembro em Daegu, na Coreia do Sul, será um acréscimo aos controles regulares de doping. Aproximadamente 500 amostras de urina serão coletadas dentro e fora das competições em Daegu, informou a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês).

Será a primeira vez que todos os cerca de 2 mil atletas de elite competindo num grande evento esportivo serão submetidos a exames de sangue nas mesmas condições ideais, no mesmo período.

As amostras serão analisadas in loco em Daegu, num primeiro escrutínio, pelo Laboratório de Controle de Dopagem (LAD), credenciado pela agência mundial antidoping, a Wada, com sede em Lausane (Suíça). Depois do encerramento do campeonato o material passará por nova verificação em Lausane.

Segundo a IAAF, as análises terão como foco mensurar parâmetros relevantes (biomarcadores) com o objetivo de estabelecer o perfil individual, seguindo as premissas do Passaporte Biológico do Atleta.

Os resultados serão usados de três maneiras: como uma primeira "impressão digital" de atletas sem nenhum registro na IAAF; para ampliar os arquivos de perfis de atletas já de posse da entidade; e estabelecer faixas de variação de marcadores biológicos relevantes entre atletas masculinos e femininos de elite.

Resultados suspeitos dos testes realizados no local podem dar lugar a novas análises de urina em Daegu -- especialmente para eritropoetina (EPO) -- e/ou novos exames de sangue para verificar a presença de substâncias proibidas ou métodos proibidos, em Lausane.

Todos os resultados poderão ser usados posteriormente para endossar a violação de normas sobre doping se for constatado que o perfil biológico de um atleta é consistente com o uso de uma substância proibida ou método proibido, segundo as regras e regulamentos antidoping da IAAF.