Manchester City corre contra o tempo para contratar reforços

sexta-feira, 12 de agosto de 2011 14:25 BRT
 

Por Sonia Oxley

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - O técnico do Manchester City, Roberto Mancini, ainda não fechou o time para a próxima temporada e estava desesperado nesta sexta- feira para acertar novas contratações antes da estreia da equipe no Campeonato Inglês, daqui a três dias.

Até o alarme de seu relógio de pulso toca alto, como se fosse para lembrar que o tempo estava se esgotando para contratar o meia francês Samir Nasri do Arsenal antes da partida de segunda-feira contra o Swansea City.

Mancini não esconde seu desejo de contratar Nasri, quebrando uma regra interna de não divulgar os nomes de possíveis reforços, e, apesar de não ter mencionado o francês numa entrevista coletiva nesta sexta-feira, a questão apareceu a todo momento.

"Não completamos o nosso time e espero que possamos fazer isso bem rápido, porque precisamos de outros jogadores", disse o treinador italiano.

"Acho que o clube ainda está trabalhando nisso (proposta por Nasri), não é fácil... é importante completar o nosso time rápido nos próximos dias e na próxima semana porque os primeiros jogos são muito importantes", acrescentou.

"Se completarmos o nosso elenco, acho que poderemos lutar pelo título este ano."

Enquanto encontra dificuldades para trazer novos jogadores, a possibilidade de perder Carlos Tevez parece estar diminuindo. Segundo Mancini, nenhum clube fez proposta pelo jogador, que já manifestou sua vontade de sair.

O clube inglês recusou no mês passado uma proposta do Corinthians pelo atacante argentino, que deseja voltar para perto de sua família.

"Acho que devemos esperar essas duas semanas até o fim do mês (quando fechará a janela de transferências da Europa). É difícil que ele saia... porque no momento Carlos está aqui e não há um time que queira contratá-lo", disse Mancini. "Fico feliz se ele ficar."

O Manchester City, um dos maiores gastadores do mundo após ter sido comprado por um grupo de investimentos de Abu Dhabi em 2008, contratou como único grande reforço para a temporada o atacante argentino de 23 anos Sergio Aguero, do Atlético de Madri.

 
Técnico do Manchester City, Roberto Mancini, durante jogo contra o Manchester United, em Londres. Mancini ainda não fechou o time para a próxima temporada e estava desesperado nesta sexta- feira para acertar novas contratações antes da estreia da equipe no Campeonato Inglês, daqui a três dias. 07/08/2011 REUTERS/Toby Melville