Segunda parte da Vila de Londres é vendida por 557 mi de libras

sexta-feira, 12 de agosto de 2011 15:22 BRT
 

Por Brenda Goh

LONDRES (Reuters) - A segunda parte da Vila Olímpica de Londres foi vendida por 557 milhões de libras para a joint venture Delancey e Qatari Diar, deixando aos contribuintes britânicos uma conta de 275 milhões de libras para financiar o restante do projeto.

O acordo prevê a compra de residências na Vila Olímpica em Stratford, leste de Londres, e sua administração a longo prazo pela joint venture, informou a Autoridade Pública Olímpica britânica. O contrato também inclui termos para oferecer futuro compartilhamento de lucros para o setor público.

Na quinta-feira, a Reuters já tinha informado que a joint Delancey e Qatari Diar havia comprado a Vila Olímpica. O Qatari Diar é o braço no setor imobiliário do fundo soberano do Catar.

"Esse é um projeto de longo prazo para nós -- estamos querendo manter o bairro e criar um espaço onde as pessoas queiram morar, trabalhar e brincar por anos à frente", disse o chefe-executivo do Delancey, Jamie Ritblat, em comunicado.

O Delancey e o Qatari Diar comprarão 1.439 apartamentos que se tornarão residências privadas depois da Olimpíada, além de seis terrenos vizinhos para futuro desenvolvimento com o potencial para mais 2 mil novas habitações.

A outra metade da vila, 1.379 apartamentos, já tinha sido vendida por 268 milhões de libras e será administrada pela joint venture Triathlon Homes.

A vila custou 1,1 bilhão de libras para ser construída, e os contribuintes britânicos terão de compensar a diferença, que equivale a cerca de 275 milhões de libras.

"Esse é um acordo fantástico que dará um ótimo retorno aos contribuintes e mostra como estamos assegurando um legado dos Jogos de Londres", disse o secretário de Estado para Cultura, Olimpíadas, Mídia e Esporte, Jeremy Hunt, em comunicado.

Originalmente, os 2.800 apartamentos da Vila Olímpica seriam construídos pela empreiteira privada Lend Lease, mas a crise global de crédito de 2008 fez com que o governo assumisse a construção.