Técnico brasileiro da seleção líbia está perto de deixar time

domingo, 21 de agosto de 2011 13:45 BRT
 

Por Mark Gleeson

JOHANESBURGO (Reuters) - O técnico da Líbia, o brasileiro Marcos Paquetá, disse estar prestes a deixar o time nos próximos dias, já que a participação de sua seleção na etapa classificatória da Copa das Nações Africanas ainda é dúvida.

"É incrivelmente difícil dar continuidade ao meu trabalho com a seleção líbia", disse o brasileiro de 53 anos neste final de semana pelo Twitter. "Acho que a esta altura da semana que vem teremos uma conclusão."

A próxima classificatória da Líbia na Copa das Nações Africanas, contra Moçambique, foi confirmada na localidade neutra de Bamako, no Mali, no dia 3 de setembro, disse a Confederação de Futebol Africano (CAF, na sigla em inglês), mas o jogo parece cada vez mais improvável.

Avanços rebeldes na capital Trípoli cortaram o acesso por terra à vizinha Tunísia, rota que os jogadores e times da Líbia usam desde fevereiro para cumprir compromissos no continente, na esteira do bloqueio aéreo da Otan.

Em julho foi relatado que quatro membros da seleção desertaram em favor dos rebeldes.

A Líbia ainda tem uma grande chance de se classificar, mas há dúvidas sobre sua habilidade de formar uma equipe em duas semanas.

Paquetá, que assinou um contrato de quarto anos para assumir o time em junho passado, está no Brasil desde que deixou a Líbia em março, irá voar para a Tunísia para se reunir com seus jogadores, que tiveram duas disputas internacionais desde o início da rebelião.

Os dois jogos foram classificatórias contra as Ilhas Comores. A Líbia venceu por 3 x 0 no Mali em março e empatou em 1 x 1 em junho.