EUA não vão ter candidatura para Jogos Olímpicos de 2020

segunda-feira, 22 de agosto de 2011 16:26 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês) informou nesta segunda-feira que não vai ter uma cidade candidata a sediar os Jogos Olímpicos de 2020.

Nova York, Chicago, Los Angeles, Minneapolis, Dallas, Tulsa e Las Vegas tiveram discussões com o USOC sobre a corrida para 2020, mas a organização disse que não havia tempo suficiente para ter uma candidatura vencedora antes do prazo de 1o de setembro.

"Não vamos nos candidatar para 2020", disse à Reuters o porta-voz do USOC Patrick Sandusky. "Restando tão pouco tempo, não acreditamos que poderíamos reunir uma candidatura vencedora."

Roma, Tóquio, Madri e Istambul já anunciaram suas intenções de competir.

Depois da tentativa fracassada de Chicago de sediar a Olimpíada de 2016 -- o Rio de Janeiro foi a cidade vencedora -- seguida de uma derrota dos EUA em receber a Copa do Mundo de 2022, o país expressou pouco interesse pelos Jogos de 2020.

Os EUA estão hesitantes em entrar novamente no processo de candidaturas até que se complete um acordo contencioso sobre divisão de receitas com o Comitê Olímpico Internacional.

A disputa, sobre como cortar as receitas globais de patrocínio e direitos de transmissão nos EUA, é apontada como um dos assuntos que culminou com a derrota de Chicago.

"Este é um assunto separado, sem relação com a candidatura", disse Sandusky. "Não estamos focados na candidatura. Estamos focados no acordo com o COI e continuamos a trabalhar neste acordo com o COI."

(Texto de Steve Keating em Toronto)