Jogadores italianos mantém ameaça de greve

segunda-feira, 22 de agosto de 2011 19:09 BRT
 

MILÃO (Reuters) - Os jogadores do Campeonato Italiano reiteraram nesta segunda-feira que vão fazer greve no fim de semana se a liga não assinar um novo acordo coletivo, e o presidente da federação de futebol do país, Giancarlo Abete, disse que a situação o deixava envergonhado.

A mais recente polêmica na disputa sobre os direitos dos jogadores significa que a assembleia geral da Liga na quarta-feira deve decidir se a nova temporada poderá começar no sábado e domingo, como inicialmente planejado.

O problema se refere ao artigo sete do acordo proposto, relativo à proteção aos jogadores que são omitidos por seus clubes. As equipes querem uma flexibilidade maior, mas os jogadores temem que possam ser obrigados a treinar em separado ou serem obrigados a aceitar negociações.

"Com todos os problemas que o país está sofrendo, estou um pouco envergonhado da minha cidadania", disse Abete no site da federação italiana. "Com o país passando por tantos problemas, esse artigo não merece tanta atenção."

"Um pouco de bom senso permitirá uma interpretação clara do artigo sete do acordo coletivo", acrescentou. "Se o contrato não for assinado por causa da interpretação do artigo sete, isso significa que algo mais está em jogo", disse.

"Se houver outros motivos, eles precisam ser esclarecidos", acrescentou.

(Texto de Brian Homewood)