August 27, 2011 / 4:32 PM / 6 years ago

Bolt incendeia os 100 metros rasos na Coreia

3 Min, DE LEITURA

O jamaicano Usain Bolt (centra) cruza a linha de chegada dos 100 metros rasos no campeonato mundial de atletismo. 27/08/2011David Gray

Por Nick Mulvenney

DAEGU, Coreia do Sul (Reuters) - Usain Bolt mostrou que as especulações sobre sua vulnerabilidade podem ser exageradas, ao fazer o tempo mais rápido na primeira rodada dos 100 metros rasos no campeonato mundial de atletismo, neste sábado.

O campeão olímpico e mundial venceu facilmente com o tempo de 10s10, claramente diminuindo o ritmo nos últimos 10 metros.

Depois de uma temporada de menor hegemonia do que as três anteriores, alguns ex-campeões e rivais ausentes sugeriram que Bolt poderia ser batido em Daegu.

O detentor do recorde mundial admitiu não estar em suas melhores condições, mas se isso tem afetado sua confiança, Bolt não demonstrou, ao repetir a pose clássica dos dedos apontados.

"Eu me sinto ótimo", disse aos repórteres o corredor de 25 anos de idade. "Fiz o que queria. Eu tive um grande começo e estou feliz com isso." Bolt descartou falar de sua vulnerabilidade.

"Eles vão sempre falar o que quiserem", acrescentou. "Estou focado no que quero, meu foco é ir lá e vencer e mostrar ao mundo que ainda sou o melhor."

A luta de Bolt para manter o título, conquistado com um tempo recorde mundial há dois anos em Berlim, tem sido facilitada pela ausência por lesão de seus principais adversários, o americano Tyson Gay e seu colega jamaicano Asafa Powell.

O jamaicano Steve Mullings e o americano Mike Rodgers, dois outros velocistas que correram melhor do que Bolt outras vezes neste ano, ficaram de fora do campeonato por problemas de doping.

Os outros pretendentes ao título conseguiram chegar até as semi-finais, mas para Bolt é claro que ele continua sendo o melhor velocista do mundo.

"É claro que ninguém me superou em toda a temporada e ninguém quebrou o meu recorde mundial", disse ele.

O companheiro de treinos de Bolt, Yohan Blake, apontado pelo ex-recordista mundial Maurice Greene como o homem que poderia levar o título na final de domingo, fez o segundo melhor tempo, 10s12.

Richard Thompson de Trinidad e Tobago (10s34), que fez o quinto tempo mais rápido da história neste ano, com 9s55, e terminou em segundo atrás de Bolt nas Olimpíadas de Pequim, ficou em terceiro (10s13).

Dois outros jamaicanos, Michael Frater e Nesta Carter, ganharam suas baterias em com 10s26, Ngonidzashe Makusha do Zimbábue também avançou (10s31).

O medalhista olímpico de bronze Walter Dix foi o mais rápido dos três norte-americanos, com 10s25. As semifinais e finais acontecem no domingo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below