1 de Setembro de 2011 / às 17:40 / 6 anos atrás

EUA conquistam 3 ouros e sobem ao topo no Mundial de Atletismo

Por Ossian Shine

DAEGU, Coreia do Sul (Reuters) - Os Estados Unidos ganharam força no Mundial de Atletismo nesta quinta-feira ao arrebatarem três das seis medalhas em disputa, enquanto a Grã-Bretanha finalmente conquistou um ouro na competição, realizada em Daegu, na Coreia do Sul.

O Quênia ampliou seu domínio na corrida com barreiras e celebrou com rompantes teatrais, enquanto o atleta duplamente amputado Oscar Pistorius teve outra conquista impressionante.

Lashinda Demus, nos 400 metros com barreiras, a corredora Jenny Simpson, nos 1.500 metros, e o saltador Jesse Williams levaram os EUA ao topo da tabela de medalhas numa noite brilhante para os norte-americanos.

Embora o tempo de Simpson, de 4min05.40 tenha sido o menor a conquistar um título mundial, seu triunfo a deixou eufórica. Ela chegou à frente da britânica Hannah England e da espanhola Natalia Rodríguez.

"Eu deveria dizer que não estou surpresa", disse Simpson a jornalistas. "Tudo o que posso dizer é que um sonho se realizou. Haverá certamente uma grande celebração esta noite. Imagino que eu não vá dormir nas próximas (poucas) noites."

Demus correu em 52.47 segundos os 400 metros com barreiras, derrotando a então campeã Melaine Walker, da Jamaica, que ficou com a prata, e a russa Natalya Antyukh (bronze). Williams completou os ouros dos EUA ao vencer a prova do salto em sua primeira tentativa, com 2m35 - a primeira medalha do país na modalidade em 20 anos.

"Temos uma grande equipe, com atletas talentosos fantásticos e eles sabem como se sair bem na dança principal", disse o técnico norte-americano Vin Lananna.

Na última corrida da quinta-feira, o galês Daí Greene venceu a prova masculina dos 400 metros com barreiras e rompeu o jejum britânico nas medalhas, levando o primeiro ouro para o país que está a menos de um ano de sediar os Jogos Olímpicos.

"Estou simplesmente extasiado, não posso acreditar que isso aconteceu comigo", disse Greene aos repórteres. "Estou tão feliz com esta vitória. Agora sou número 1 no mundo."

Pistorius, que corre com prótese de fibra de carbono, já que teve parte das pernas amputadas quando bebê, está redefinindo neste campeonato o conceito de realização no atletismo. Ele liderou seus companheiros da equipe sul-africana até a final no revezamento 4X400 e quebrou o recorde nacional.

"É inacreditável ser um dos quatro nomes em uma lista a conquistar um recorde nacional, disse o atleta "Blade Runner". "Estou extremamente orgulhoso."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below