Liga Italiana oferece "bandeira branca" a jogadores

quinta-feira, 1 de setembro de 2011 15:15 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A Liga Italiana fez uma proposta de paz aos jogadores de futebol do país nesta quinta-feira, com a qual espera encerrar uma ameaça de greve que adiou o início dos jogos da Série A, previstos para começar no último fim de semana.

A Liga Série A, representando os 20 clubes da primeira divisão, disse num comunicado que está disposta a implementar seis novas medidas, que em princípio foram aprovadas com o Sindicato dos Jogadores Italianos (AIC) em dezembro.

A entidade acrescentou que também está preparada para se encontrar com o AIC mais uma vez para negociar o chamado artigo sete, que diz respeito a jogadores não mais desejados por seus clubes -- o principal ponto de divergência.

O presidente do AIC, Damiano Tommasi, disse querer tempo para avaliar a nova proposta.

"Avançamos um grande passo", disse o presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, a jornalistas após a reunião de quinta-feira. "Se houver qualquer tipo de greve depois disso, será somente por causa de Tommasi."

O AIC quer uma garantia de que os jogadores não mais desejados por seus clubes sejam autorizados a treinar com o time principal até o fim de seus contratos.

Os clubes dizem que a decisão cabe aos técnicos de cada clube.

A Liga e o AIC têm recebido críticas pela greve. O presidente da federação italiana, Giancarlo Abete, disse estar impressionado sobre como o artigo sete atraiu tanta atenção.

Muitos italianos consideram a greve inútil e responsabilizam tanto a Liga como os jogadores.   Continuação...