1 de Setembro de 2011 / às 20:00 / em 6 anos

De la Hoya enfrenta "luta mais difícil da vida" contra as drogas

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Oscar de la Hoya, ex-campeão mundial e olímpico de boxe, admitiu estar diante de uma luta contra a cocaína e o alcoolismo e disse que espera recuperar o relacionamento com sua mulher após ter sido infiel.

De la Hoya, em sua primeira entrevista desde que deixou uma clínica de reabilitação em Malibu, disse à emissora em espanhol Univisión que sua vida era totalmente descontrolada anos atrás.

"Este vício é muito forte. Foi uma vida muito má, uma vida em que eu não queria pensar em nada. Eu só queria estar nas festas, estar no meu vício", disse.

O ex-lutador, de 38 anos e que ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1992 em Barcelona, disse que pensou em cometer suicídio num momento em que tudo parecia estar acabado.

"Estava fora de controle, a ponto de me perguntar: 'vale a pena continuar vivendo?'. Me sentia como sem ter nada. Eu pensei, não sou capaz de fazer algo assim, mas pensei", admitiu.

De la Hoya, que tem ascendência mexicana mas nasceu nos Estados Unidos, disse que está sem usar drogas ou álcool há três meses. Ele admitiu que usava álcool e cocaína frequentemente há dois anos e meio, período em que se aposentou do boxe.

"Lutei contra todos. Posso nomear Manny Pacquiao, Floyd Mayweather, (Fernando) Vargas. Posso colocar todos os meus rivais em um quadrado e vencer todos, mas este vício vai ser a luta mais difícil da minha vida", disse.

Ele também falou sobre as dificuldades com sua mulher, Millie Corretjer, uma cantora porto-riquenha com quem tem dois filhos.

"Fui infiel à minha esposa", confessou De la Hoya à Univisión.

O ex-lutador, que nasceu em Los Angeles, acrescentou que enganou a esposa mais de uma vez e que eles estão separados há algum tempo.

"Não quero falar de detalhes, mas sim, foi mais de uma vez. Tenho que trabalhar todos os dias para mostrar que quero estar com ela", afirmou.

De la Hoya encerrou sua carreira com um cartel de 39 vitórias, sendo 30 por nocaute, e seis derrotas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below