3 de Setembro de 2011 / às 14:43 / em 6 anos

Bolt se redime com ouro nos 200 metros na Coreia do Sul

Por Peter Rutherford

O jamaicano Usain Bolt comemora a vitória nos 200 metros na final do campionato mundial IAAF, em Daegu. Ele havia perdido o título dos 100 metros para o novato Yohan Blake na semana passada, depois de ser desclassificado por queimar a largada na final, e não estava disposto a entregar o ouro em seu evento favorito. 03/09/2011 REUTERS/Dylan Martinez

DAEGU, Coreia do Sul (Reuters) - O jamaicano Usain Bolt disparou para conquistar o título dos 200 metros no campeonato mundial neste sábado com a marca de 19seg40 e confirmou sua reputação de rei dos velocistas.

Ele havia perdido o título dos 100 metros para o novato Yohan Blake na semana passada, depois de ser desclassificado por queimar a largada na final, e não estava disposto a entregar o ouro em seu evento favorito.

Bolt chegou na frente do norte-americano Walter Dix, e o francês Christophe Lemaitre ficou com o bronze.

“Boa corrida, queria compensar pelos 100 metros”, disse Bolt, que teve de reconquistar a forma plena após uma lesão nas costas.

“Esta temporada foi mais difícil que a última porque tive que recuperar terreno”, acrescentou.

Detentor do título mundial, Bolt disparou e abriu distância de Dix em questão de poucas passadas.

Logo após a curva Bolt surgiu na reta com a prova vencida, mas forçou o ritmo para ter certeza de que não cometeria novos erros.

O corredor de 25 anos e duplo campeão nas Olimpíadas não esteve no auge na atual temporada, lutando para recuperar a melhor forma após a contusão nas costas que encerrou sua campanha de 2010 prematuramente.

Mas o grande animador de plateias reinou absoluto no penúltimo dia de competição em Daegu, e pode deixar a Coreia do Sul com duas medalhas de ouro no revezamento 4x100m de domingo.

Dix, que também levou a prata nos 100 metros após bronzes nos 100 e 200m na Olimpíada de Pequim de 2008, disse estar feliz com a corrida, mas que ainda precisa trabalhar em algumas coisas.

“Em Pequim tive dois bronzes, agora tenho duas pratas, no ano que vem, ouro”, disse, em referência à Olimpíada de Londres.

“Sabia que tinha que pegá-lo na curva, sabia que ele ia me passar se não o fizesse. Ele me passou e não consegui alcançá-lo.”

Maurice Greene, outrora detentor do recorde dos 100 metros que apostou em Blake contra Bolt em Daegu, disse que Dix fez a curva bem, mas que a aceleração do jamaicano para a reta fez a diferença.

“Walter Dix realmente o fez se esforçar na curva porque Walter queria vencer”, afirmou Greene. “Mas assim que saíram da curva, Usain simplesmente disparou.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below