Sevilla pressiona por distribuição mais justa do dinheiro da TV

terça-feira, 6 de setembro de 2011 11:39 BRT
 

MADRI (Reuters) - O presidente do Sevilla aumentou a pressão para evitar que o Real Madrid e o Barcelona recebam uma fatia muito grande da renda dos direitos audiovisuais. O clube convidou todos os demais do campeonato espanhol, com exceção dos dois grandes, para uma reunião na quinta-feira.

O presidente José Maria del Nido, um dos maiores críticos do atual sistema sob o qual o Real e o Barça ficam com cerca de metade dos 600 milhões de euros anuais (845 milhões de dólares), convidou os outros 17 clubes para uma reunião no estádio de sua equipe para discutir a questão, disse um porta-voz nesta terça-feira.

Ele não soube dizer quantos clubes indicaram que compareceriam à reunião.

A diferença em classe e poder de compra entre os campeões espanhol e europeu Barça e Real - os clubes mais ricos do mundo em receita - e seus rivais espanhóis foi destacada pelas vitórias enfáticas nos jogos de abertura de temporada da liga.

O Barça esmagou o Villarreal, que está competindo no campeonato espanhol nesta temporada, por 5 a 0 no Nou Camp, enquanto o Real demoliu o Real Zaragoza por 6 a 0.

Os resultados fizeram o presidente do Villarreal acusar o Barça e o Real de matarem o futebol espanhol, enquanto Del Nido dizia que o torneio era "um monte de besteira", já que apenas dois times tinham uma chance realista de obter o título.

A Espanha ainda tem que adotar o sistema de negociação coletiva e compartilhamento de renda usado em outras competições, como o campeonato inglês. O Real e o Barça obtêm uma parte maior do dinheiro da TV do que seus rivais nas outras principais ligas europeias.

Miguel Guillén, presidente do rival Real Betis de Sevilha, teria dito na mídia local nesta terça-feira que, quando os clubes negociarem seus novos contratos com as emissoras, tentarão acabar com a hegemonia do Real e do Barça sobre o dinheiro da TV.

A maioria dos acordos atuais expira por volta de 2014.   Continuação...