Clubes europeus querem reduzir jogos de seleções a 6 por ano

terça-feira, 6 de setembro de 2011 15:07 BRT
 

Por Brian Homewood

GENEBRA (Reuters) - Os clubes europeus querem reduzir o números de jogos de seleções para seis por ano a partir de 2014, e esperam que a Fifa e a Uefa atendam à solicitação.

A Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês), que representa 201 dos maiores clubes do continente, também pediu uma participação maior em futuras decisões sobre o calendário e repetiu sua exigência por uma maior transparência na Fifa.

"Acredito que somos o acionista mais importante do futebol", disse o presidente da ECA, Karl-Heinz Rummenigge, após assembleia da entidade nesta terça. "Sem os nossos jogadores, nossos empregados, pagos exclusivamente pelos clubes, você não pode fazer o negócio andar, isso é algo que todas as federações têm que reconhecer."

"Todo mundo acredita que este é o momento para as federações reconhecerem que os clubes têm que ser incluídos no processo de tomada de decisões."

A ECA propôs um calendário de dois anos com 12 datas para jogos de seleções, não incluindo competições como a Copa do Mundo e a Eurocopa, além dos amistosos pré-competições, depois que o atual calendário expirar em 2014.

"O mundo ideal seriam seis datas duplas em um período de dois anos, o que é uma redução mas ainda mantém um equilíbrio entre as exigências das seleções e o que os clubes querem", disse o diretor-executivo do Manchester United, David Gill, membro da diretoria da ECA.

O atual calendário permite 19 jogos de seleções entre a Copa do Mundo de 2010 e a Euro 2012, não incluindo os amistosos pré-Euro.

Rummenigge disse que em 2004 os clubes aceitaram reduzir de 17 para 13 o número de datas da Liga dos Campeões cortando a segunda fase de grupos, e que agora é a vez das seleções reduzirem as suas partidas.