11 de Setembro de 2011 / às 18:17 / 6 anos atrás

Bruno Senna comemora seus primeiros pontos na F1

Bruno Senna, da Renault, no circuito de Hungaroring, perto de Budapeste, Hungria. 28/07/2011Bernadett Szabo

Por Alan Baldwin

MONZA, Itália (Reuters) - O brasileiro Bruno Senna uniu-se ao seu tio Ayrton entre os pontuadores da Fórmula 1 após terminar em nono lugar no Grande Prêmio da Itália neste domingo.

A última vez que o sobrenome Senna apareceu na lista de pontuadores tinha sido em 1993, no GP da Austrália, em Adelaide, vencido pelo tricampeão mundial, sua 41a e última vitória antes de sua morte em Ímola no dia 1o de maio de 1994.

Bruno, em sua segunda corrida pela Renault após não conseguir pontuar na temporada de estreia da categoria, com a HRT, saboreou o momento.

"Foi impressionante", disse ele esta tarde em Monza. "Eu tive uma corrida muito boa e divertida. Foi bastante cansativo novamente, não tem corrida fácil para mim."

Senna caiu para a 18a colocação após largar em 10o, com seu colega de equipe russo Vitaly Petrov saindo da prova após ser tocado pela HRT do italiano Vitantonio Liuzzi.

Na Bélgica, duas semanas atrás, foi Senna quem errou na primeira volta e ele começou a corrida deste domingo bastante cauteloso, perdendo posições.

"Houve muita ação durante a corrida, ultrapassagens e tive que dar duro. Não houve uma única volta que eu não tentasse tudo o que eu podia", disse ele.

O brasileiro, reserva da Renault, foi efetivado em Spa no mês passado depois que a equipe perdeu a confiança no alemão Nick Heidfeld, ele próprio um substituto do polonês Robert Kubica.

Até então, parecia que a carreira de Bruno Senna na Fórmula 1 estava destinada a terminar com seu nome entre os muitos pilotos que correram sem somar pontos.

"Tenho esperança de que somaremos mais alguns pontos. Acho que o carro tem grande potencial e podemos seguir em frente com ele", disse.

"Será duro na Ásia, eu não conheço as pistas tão bem como conheço os circuitos europeus, mas estou ansioso por isso. Esta corrida me deu grande confiança."

O contrato de Senna termina no final desta temporada, com Kubica fazendo tudo para voltar ao volante e mostrar à Renault o seu valor. O que acontecerá com o brasileiro permanece no ar.

"A melhor forma de ficar na equipe é mostrar resultados na pista", disse Senna.

"Agora o objetivo é continuar tendo bons resultados e garantir meu lugar na Formula 1."

O chefe da Renault, Eric Boullier, disse estar feliz por ele mas que queria mais.

"Francamente, ele está indo bem e progredindo melhor do que eu imaginava", disse o francês. "Ele não corria desde o ano passado e não tem grande experiência."

"Sua consistência não foi perfeita mas foi boa o suficiente e claramente ele pressionou no momento certo. É bom para ele, para a equipe e para sua confiança. Estou feliz com o seu progresso", acrescentou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below