Schumacher é criticado por direção 'agressiva' demais

domingo, 11 de setembro de 2011 16:48 BRT
 

Por Alan Baldwin

MONZA (Reuters) - A McLaren acusou Michael Schumacher de ter usado estratégias agressivas para evitar a ultrapassagem de Lewis Hamilton no Grande Prêmio da Itália neste domingo.

Hamilton, em meio a várias polêmicas nesta temporada de Fórmula 1, se recusou a falar sobre o tema, mas reclamou do seu rival da Mercedes pelo rádio durante a corrida.

"Nós já tivemos uma quantidade razoável de provocação e frustração na corrida e eu acho que alguém dirigiu o carro de maneira bem agressiva em determinados momentos", disse o chefe de equipe da McLaren, Martin Whitmarsh, aos repórteres.

Quando questionado o que achava das manobras de Schumacher, que finalmente ganharam as atenções dos organizadores de prova e uma advertência velada do chefe da equipe Mercedes Ross Brawn, Whitmarsh respondeu: "Bastante agressivas".

"Eu não sou o mais imparcial, mas o fato é que ele foi advertido duas vezes pelos organizadores de prova. Então, eles acharam que foi um pouco demais. Eu acho que (o momento) em que ele jogou Lewis na grama foi assustador demais."

Hamilton, que terminou em quarto e uma posição acima de Schumacher, levou 27 voltas para ultrapassar o alemão e foi jogado para fora na Curva Grande.

O companheiro de equipe de Hamilton, Jenson Button, enquanto isso, pegou os dois de surpresa e conseguiu ultrapassá-los para terminar em segundo.

"Ele (Hamilton) reclamou algumas vezes, mas muito calmamente. O seu trabalho é fazer isso, caso os organizadores de prova não vejam o que acontece", disse Whitmarsh sobre as reações do piloto durante a corrida. "E eu acho que foi sincero e razoável o que ele falou."   Continuação...