ENTREVISTA- Pilotos rápidos assumem mais riscos, diz Hamilton

segunda-feira, 19 de setembro de 2011 15:44 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A chave para ser um piloto de Fórmula 1 rápido é assumir riscos na pista e não ter pressa para formar uma família, de acordo com o piloto da McLaren Lewis Hamilton.

Em uma recente entrevista à Reuters e a dois jornalistas internacionais, o campeão mundial de 2008 se classificou como um piloto à moda antiga movido pelo cheiro do combustível e pelo barulho dos motores.

"Acho que os caras de antigamente assumiam riscos, a vida deles estava mais em risco. Eu teria amado ter dirigido nessa época," afirmou o britânico de 26 anos.

"Não sei por que sou assim, mas sempre fui assim, mais do lado do risco. Não no lado do risco para colocar os outros em perigo, mas estou disposto a arriscar um pouco mais."

O modo de dirigir de Hamilton foi motivo de polêmica nesta temporada, com batidas e acidentes.

O britânico, que pode muito bem conquistar sua terceira vitória da temporada em Cingapura neste fim de semana, disse antes do último Grande Prêmio da Itália que se tornou um "alvo fácil" em um dos anos mais difíceis de sua carreira.

Embora tenha dito que fará o máximo para não se meter em encrencas, ele não está prestes a mudar de estilo.

Questionado sobre um comentário recente feito pelo piloto alemão aposentado Hans Stuck, cuja melhor colocação foi um terceiro lugar, de que Hamilton deveria fazer terapia, o britânico respondeu: "Para mim? Como ele se saiu na Fórmula 1?".   Continuação...