Hamilton segue em frente após incidente com Massa

terça-feira, 27 de setembro de 2011 12:59 BRT
 

Por Abhishek Takle

BANGALORE (Reuters) - Lewis Hamilton enterrou nesta terça-feira seu embate do fim de semana com Felipe Massa e admitiu que seu companheiro de equipe Jenson Button foi o melhor piloto da McLaren nesta temporada.

Na Índia para entreter fãs da Fórmula 1 com uma exibição de cavalos de pau e outras manobras com o carro em que conquistou o título mundial de 2008, o piloto britânico, se mostrou determinado a olhar para frente depois de mais uma corrida controversa.

"Acho que para mim agora é só encontrar a minha base e melhorar os resultados que tivemos nas últimas quatro corridas", disse Hamilton a repórteres no evento de um patrocinador nos arredores de Bangalore, quando questionado sobre sua estratégia para o resto da temporada.

"Jenson fez um trabalho incrível... Sinto que ele tem feito um trabalho melhor durante toda a temporada, realmente. Assim, mesmo se eu fizesse um trabalho melhor nas próximas cinco corridas, isso não significa muito para mim. Quero dizer, é ao longo de um ano inteiro. "

A temporada de Hamilton tem sido marcada por polêmicas neste ano, após numerosas colisões ao tentar ultrapassar seus rivais e sem conseguir terminar no pódio desde a conquista do Grande Prêmio da Alemanha, em Nurburgring, em julho.

Button, o campeão de 2009 pela Brawn GP, no entanto, terminou a suas últimas quatro corridas no pódio, com uma condução normalmente suave.

O mais velho dos dois pilotos da McLaren é agora o único homem que poderia tirar do alemão da Red Bull Sebastian Vettel um segundo título consecutivo, mesmo que as chances sejam quase nulas.

Com dezessete pontos de vantagem sobre Hamilton, com cinco corridas restantes, Button está a caminho de se tornar o primeiro companheiro de equipe a terminar à frente do britânico no campeonato.   Continuação...

 
Piloto da McLaren Lewis Hamilton acena antes de apresentação na estrada Banglore-Mysore, na Índia, com o carro em que foi campeão do mundo em 2008. 27/09/2011 REUTERS/Dipti Desai