Após polêmica, Tevez nega ter se recusado a jogar

quarta-feira, 28 de setembro de 2011 11:26 BRT
 

Por Sonia Oxley

MANCHESTER, Grã-Bretanha (Reuters) - O atacante Carlos Tevez, do Manchester City, negou nesta quarta-feira que tenha se recusado a entrar em campo contra o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões, e disse estar pronto para atuar pelo clube inglês.

O técnico Roberto Mancini disse a jornalistas que o argentino ignorou ordens de ir para o aquecimento no começo do segundo tempo do jogo de terça-feira na Alemanha, quando o City perdeu de 2 x 0. Mancini disse que, enquanto ele comandar a equipe, Tevez "acabou".

O jogador, que já enfrentou polêmicas em vários times, buscou um tom conciliador com a torcida do City, que já ficara irritada com ele nos últimos meses por causa do desejo ostensivo do atacante de procurar outro clube.

"Houve alguma confusão no banco, e acredito que minha posição possa ter sido mal interpretada", disse ele em comunicado divulgado pela imprensa inglesa. "Gostaria de pedir desculpas a todos os torcedores do Manchester City, com quem sempre tive uma relação forte, por qualquer mal-entendido que tenha ocorrido em Munique."

"Eles entendem que, quando estou no gramado, sempre dei o melhor de mim pelo clube. Em Munique, na terça-feira, eu tinha me aquecido e estava preparado para jogar. Não é a hora certa de entrar em detalhes sobre por que isso não aconteceu. Mas quero declarar que nunca me recusei a jogar. Daqui por diante, estou pronto para jogar quando for solicitado, e cumprir minhas obrigações."

Mas, se Mancini mantiver sua palavra, o destino de Tevez estará selado em um clube que já quase perdeu a paciência com ele em várias ocasiões.

Em dezembro, ele pediu ao City para ser transferido, mas não conseguiu. Em meados deste ano, voltou a manifestar a intenção de deixar a Inglaterra, alegando razões familiares.

Em junho, em entrevista na Argentina, Tevez fez comentários depreciativos sobre Manchester, dizendo que a cidade "não tem nada" e é "muito cara". Acrescentou que não desejava "voltar nunca mais a Manchester, nem de férias."

Nessa época, ele esteve prestes a ser negociado com o Corinthians, mas o negócio para voltar ao time brasileiro não vingou. Tevez então perdeu a braçadeira de capitão do City e foi para a reserva, enquanto seu compatriota Sergio Aguero assumiu a dupla com Edin Dzeko no ataque.

 
Carlos Tevez, do Manchester City, caminha até o ônibus do seu time após o jogo da Liga dos Campeões contra o Bayern de Munique, em Munique, na terça-feira. Tevez negou nesta quarta-feira que tenha se recusado a entrar em campo contra o Bayern de Munique, e disse estar pronto para atuar pelo clube inglês. 27/09/2011 REUTERS/Kai Pfaffenbach