Tevez foi vítima de erro de tradução, diz Kia

quarta-feira, 5 de outubro de 2011 15:27 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - Carlos Tevez foi vítima de um erro de tradução e não se recusou a defender o Manchester City contra o Bayern de Munique na Liga dos Campeões na semana passada, disse seu assessor Kia Joorabchian nesta quarta-feira.

O atacante argentino de 27 anos foi suspenso pelo City enquanto o clube conduz uma investigação interna sobre as ações do jogador durante a partida de terça-feira, em que o City foi derrotado por 2 x 0.

De acordo com o treinador do City, Roberto Mancini, ele instruiu Tevez a sair do banco para entrar em campo aos 10 minutos do segundo tempo e o argentino se recusou.

Tevez disse posteriormente, por meio de um comunicado, que ele não foi chamado a entrar em campo, mas apenas para se aquecer, e que ele sentia que já tinha aquecido o suficiente.

Após a partida, Mancini disse que, no que dependesse dele, Tevez nunca mais iria jogar pelo City novamente e sua carreira no clube estava "acabada".

No entanto, Kia Joorabchian, que trabalha com Tevez há nove anos e é oficialmente descrito como seu assessor, disse numa conferência de futebol em Londres que os comentários de Tevez após o jogo, afirmando que não estava com cabeça para jogar, foram mal traduzidos.

Kia disse que havia uma grande confusão no banco de reservas do City e que imagens de TV não mostraram a história completa do que realmente aconteceu.

Ele também disse que os comentários atribuídos a Tevez, que falou em espanhol para um intérprete do Manchester City imediatamente após o jogo, foram mal traduzidos quando ele respondeu a duas questões na televisão.   Continuação...