Hamilton é quem precisa se aproximar de mim, diz Massa

quinta-feira, 6 de outubro de 2011 14:04 BRT
 

Por Alan Baldwin

SUZUKA, Japão (Reuters) - Felipe Massa deixou claro nesta quinta-feira que seu rival na Fórmula 1 Lewis Hamilton é quem deve tomar o primeiro passo para aparar as arestas após a desavença entre eles no Grande Prêmio de Cingapura.

O piloto brasileiro da Ferrari confrontou Hamilton de forma ríspida após a corrida de Cingapura 10 dias atrás, depois que o piloto da McLaren recebeu uma punição de drive-through por ter provocado uma batida que furou o pneu traseiro de Massa.

"Eu não falei com ele. Tentei falar, mas ele não quis falar comigo", disse Massa a repórteres no Japão, onde acontece o próximo grande prêmio da F1, no domingo.

"Foi por isso que fiquei ainda mais decepcionado, porque se eu estivesse na situação dele, eu iria pedir desculpas. Eu estava decepcionado e tentei falar com ele (em Cingapura) sem a mídia. Então, quando eu o vi lá (dando entrevista para TVs após a corrida) eu fiz o que fiz", afirmou.

"Eu não vou falar com ele", acrescentou Massa. "Eu não fiz nada, para ser honesto, eu só tive um pneu furado na minha corrida, então (não tenho) que ir tentar falar com ele. Se ele vier falar comigo, tudo bem."

Hamilton, cujo estilo agressivo de pilotagem já causou bastante polêmica nesta temporada, disse que da parte dele o problema estava encerrado e que ele já tinha cumprido sua punição.

"Não acho que temos alguma coisa para falar", afirmou o britânico. "Tenho certeza que vou vê-lo ao longo do fim de semana e espero falar coisas normais."

Uma conversa de rádio entre Massa e o engenheiro da Ferrari Rob Smedley, que pediu ao piloto brasileiro antes do acidente para "destruir" a corrida de Hamilton enquanto o britânico se aproximava dele, reanimou a polêmica quando foi revelada esta semana.   Continuação...

 
Piloto brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, caminha pela área de paddock so circuito de Suzuka, no Japão, nesta quinta-feira, 6 de outubro de 2011. No domingo será disputado o Grande Prêmio do Japão. REUTERS/Toru Hanai (JAPAN