Dirigente da Concacaf deixa o cargo no fim do ano

quinta-feira, 6 de outubro de 2011 18:00 BRT
 

Por Simon Evans

MIAMI (Reuters) - O secretário-geral da Concacaf, Chuck Blazer, decidiu deixar o cargo ao final deste ano, depois de recentemente ter denunciado um escândalo de corrupção no futebol do Caribe.

Blazer, que também já teve suas finanças investigadas pelo FBI, disse em nota divulgada na quinta-feira pela confederação de futebol da América Central, do Norte e Caribe que deseja "buscar outras oportunidades na florescente indústria do futebol internacional".

Ele acrescentou que continuará integrando o Comitê Executivo da Fifa, onde está desde 1997.

O norte-americano, aliado do presidente da Fifa, Joseph Blatter, comandou a Concacaf durante 21 anos.

"Minha paixão pelo futebol não foi diminuída, e é hora de eu explorar novos desafios dentro desse esporte maravilhoso", disse Blazer. "Comandar uma entidade organizadora foi um trabalho incrivelmente recompensador, mas também há muitas outras áreas do esporte onde, como executivo-sênior, terei grande impacto."

Neste ano, Blazer apresentou ao Comitê de Ética da Fifa mostrando que o dirigente qatariano Mohammed bin Hammam distribuíra dinheiro a delegados caribenhos para tentar comprar votos na eleição para a presidência da Fifa. Bin Hammam acabou sendo banido do futebol pelo resto da vida.