Impasse político no Bahrein preocupa equipes da F1

sábado, 8 de outubro de 2011 16:45 BRT
 

Por Alan Baldwin

SUZUKA, Japão (Reuters) - As equipes de Fórmula 1 estão preocupadas com a situação no Bahrein, reino do Golfo Pérsico que deve sediar um grande prêmio em abril de 2012, depois que a corrida deste ano foi cancelada por conta de protestos civis.

"Obviamente é preocupante quando se ouve o tipo de notícia que tem vindo do Bahrein," disse Christian Horner, chefe da atual campeã Red Bull, no Grande Prêmio do Japão.

"Mas acho que Bernie (Ecclestone, responsável pela F1), mais do que qualquer um, provavelmente está bem ciente da situação lá, e quando é hora de tomar decisões difíceis ele demonstrou não ter medo de tomá-las."

A maioria xiita da ilha quer mais direitos políticos e o fim do que diz ser uma discriminação por parte da monarquia sunita, que reprimiu um levante pró-democracia este ano.

Muitas áreas xiitas têm tido problemas quase todas as noites com a polícia, e um adolescente foi morto depois de confrontos com policiais na quinta-feira.

O Bahrein deve sediar a quarta rodada do campeonato de 2012, em 22 de abril.