PERFIL-Ex-garoto problema, Vettel se torna o senhor consistência

domingo, 9 de outubro de 2011 17:08 BRT
 

Por Alan Baldwin

SUZUKA (Reuters) - Em pouco mais de um ano, Sebastian Vettel deixou de ser o "garoto problema" com várias batidas no currículo para ser coroado como o mais jovem bicampeão da história da Fórmula 1.

O piloto da Red Bull, que se tornou no Japão um dos nove pilotos a conquistar dois títulos consecutivos, parece ser o mesmo garoto sorridente que celebrou o seu primeiro título em Abu Dhabi em novembro passado.

E, ainda assim, os seus rivais perceberam várias vezes durante a temporada que o alemão -- apenas o segundo a conquistar um título para o país depois de Michael Schumacher -- conseguiu adicionar maturidade ao seu arsenal e abriu distância dos perseguidores.

No final de agosto do ano passado, quando em uma tentativa muito otimista de ultrapassagem o alemão bateu com força contra o carro de Jenson Button no Grande Prêmio da Bélgica, o chefe da McLaren, Martin Whitmarsh, classificou Vettel como "garoto problema".

Esse tipo de declaração parece história antiga agora. Nesta temporada, o piloto de 24 anos -- que é o quinto mais novo na categoria -- não foi nada menos do que um "senhor consistência".

"Ele (Whitmarsh) teve que engolir o que ele disse nesse ano, não teve?", disse à Reuters o chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, com um sorriso no rosto.

Vettel pontuou nas últimas 17 corridas e é o único piloto que terminou todos os Grandes Prêmios nesta temporada até agora. E ele não só fez isso, como venceu nove corridas e começou 12 das 15 provas do ano na pole position. Ele só ficou fora do pódio uma única vez e, nesse dia, terminou em quarto.

"Sebastian aproveitou a experiência que adquiriu e o nível em que ele atuou nesse ano foi fenomenal", disse Horner, cuja equipe tem contrato com o alemão até o final de 2014. "Ele realmente elevou o padrão. Ele começou o ano defendendo o título e se portou como um campeão mundial, foi um prazer acompanhar isso."   Continuação...

 
Piloto da Red Bull Sebastian Vettel, o mais novo bicampeão mundial da história da Fórmula 1. 09/10/2011  REUTERS/Toru Hanai