Fifa suspende quatro dirigentes caribenhos por corrupção

sexta-feira, 14 de outubro de 2011 18:25 BRT
 

BERNA (Reuters) - Quatro dirigentes do futebol caribenho foram suspensos por envolvimento num caso de corrupção antes da última eleição presidencial da Fifa.

Três outros cartolas foram repreendidos pelo comitê de ética da Fifa, sendo dois deles também multados, e outros cinco receberam advertências, segundo nota divulgada na sexta-feira.

A pena mais dura foi imposta à presidente da Federação de Futebol das Ilhas Virgens Britânicas, Franka Pickering, afastada por 18 meses do futebol e multada em 500 francos suíços (560 dólares).

Horace Burrell, presidente da Federação Jamaicana, foi afastado por seis meses, mas metade da punição será suspensa caso ele não cometa novas irregularidades por dois anos.

Osiris Guzmán (República Dominicana) e Ian Hypolite (São Vicente e Granadinas) foram suspensos por 30 dias.

As punições são relacionadas a reuniões ocorridas em maio em Trinidad e Tobago, onde o catariano Mohamed bin Hammam, então candidato a presidente da Fifa, teria distribuído envelopes com dinheiro aos dirigentes regionais.

Hamman retirou sua candidatura por causa do escândalo, permitindo que o suíço Joseph Blatter fosse reeleito sem oposição.

(Por Brian Homewood)