Dilma apoia, mas quer explicações convincentes de Orlando Silva

segunda-feira, 17 de outubro de 2011 15:31 BRST
 

Por Jeferson Ribeiro

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff determinou que os demais ministros deem apoio ao ministro do Esporte, Orlando Silva, para que ele enfrente as denúncias de desvios na pasta, mas espera que o auxiliar seja "convincente" nas explicações públicas.

"Objetivamente, tem que ficar provado que ele não deve nada", disse à Reuters o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, depois de conversar nesta segunda-feira com Dilma.

Segundo ele, a presidente está "preocupada", mas orientou os demais auxiliares a "dar força para o Orlando se defender", relatou o ministro. "Ele tem que ser convincente", disse.

A presidente está fora do Brasil, em visita à África.

Desde sábado, Silva tem se esforçado para rebater as denúncias publicadas pela revista Veja sobre a existência de um suposto esquema de desvio de recursos públicos do programa Segundo Tempo, gerido pela pasta do Esporte.

A denúncia se baseia nas declarações do policial militar João Dias Ferreira, um dos cinco presos no ano passado pela polícia de Brasília sob acusação de participar de desvios de recursos destinado ao programa.

Segundo a revista, que identifica Dias como militante do PCdoB, mesmo partido de Orlando Silva, as organizações não-governamentais que recebiam recursos destinados a convênios feitos por meio do programa só acessavam os recursos após o pagamento de até 20 por cento dos valores dos convênios a pessoas ligadas ao partido.

O policial militar teria dito à revista que o próprio ministro do Esporte recebeu pessoalmente recursos desviados na garagem do ministério.   Continuação...

 
O ministro do Esporte, Orlando Silva, no Rio de Janeiro em setembro de 2009. Silva deve ter apoio de outros ministros para enfrentar denúncias de desvios na pasta, segundo determinação da presidente Dilma Rousseff. 18/09/2009 REUTERS/Stringer