Executivo Zwanziger da FIFA questiona decisão de Qatar

domingo, 23 de outubro de 2011 11:58 BRST
 

(Reuters) - A decisão de realizar a Copa do Mundo de 2022 no Qatar foi questionada pelo novo membro do comitê executivo da FIFA, Theo Zwanziger, no domingo, com o alemão dizendo que alguns dos colegas dele estavam sendo pressionados por seus governos para votar pela proposta.

As declarações feitas pelo presidente de 66 anos da Associação Alemã de Futebol (DFB) ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine são significativas, já que ele foi nomeado na semana passada pela FIFA para chefiar um dos novos comitês estabelecidos para limpar a organização.

Acusações de propinas e corrupção no último ano mancharam a reputação do organismo do futebol mundial.

Zwanziger, que é um crítico da decisão de dezembro passado de dar ao pequeno estado árabe a Copa do Mundo, não poupou ninguém.

"Em minha opinião, o voto para Qatar foi decidido por alguns membros do comitê executivo, com uma relação muito próxima com seus governos, que pressionaram o caso político em favor do Qatar", disse.

"Acho que a escolha de Qatar por uma perspectiva esportiva ainda é questionável porque, devido ao clima do verão e ao tamanho do país, uma Copa do Mundo não deveria ser feita ali. Isso também ficou evidente no relatório sobre o comitê de avaliação", disse.

Zwanziger, que não estava no comitê quando a decisão foi tomada, substituiu Franz Beckenbauer depois do Congresso da FIFA deste ano, mas disse que o governo alemão nunca tentou exercer pressão sobre seu antecessor, embora duvide que esse tenha sido o caso em outros países.

(Por Mike Collett e Karolos Grohmann)