Alves nega que Fabregas tenha insultado racialmente Kanoute

domingo, 23 de outubro de 2011 15:42 BRST
 

BARCELONA (Reuters) - O lateral do Barcelona Daniel Alves negou no domingo que seu colega de time Cesc Fabregas tenha insultado racialmente o atacante Frederic Kanoute do Sevilla no empate em 0 x 0 de sábado.

"Há momentos em que sua pulsação está alta e você não diz por favor quando pede alguma coisa", disse Daniel Alves em entrevista coletiva.

"Mas é claro que não houve insulto racista, ainda mais vindo de Cesc (Fabregas), que é um rapaz fantástico e nunca faria isso", complementou o brasileiro.

O malinês Kanoute disse que ele o tinha "provocado e insultado" enquanto os jogadores dos dois times discutiam após o Barça ter um pênalti a seu favor nos acréscimos do segundo tempo no Camp Nou.

Antes da cobrança, um nervoso Kanoute chutou a bola para longe da marca do pênalti e então segurou Fabregas pelo pescoço e foi expulso.

O chute de Lionel Messi foi então defendido pelo goleiro Javi Varas.

A mídia local noticiou que o ex-capitão do Arsenal Fabregas havia insultado racialmente Kanoute.

Kanoute escreveu em seu twitter que lamentava o incidente, dizendo que "não foi um bom exemplo".

"No entanto, houve provocação e insulto, como vocês estão cientes", disse ele sem se referir a Fabregas pelo nome.

"Mas não penso mais sobre isso. O comportamento dele, bem como o meu, foi mau. Questão fechada. Sigamos com o futebol."

(Por Iain Rogers)