Balotelli incendeia dentro e fora de campo

domingo, 23 de outubro de 2011 17:14 BRST
 

Por Sonia Oxley

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - Mario Balotelli pode ser um dos três melhores jogadores do mundo se ele mudar seu comportamento excêntrico, disse o treinador do Manchester City, Roberto Mancini, após os dois gols do atacante na inspirada vitória por 6 x 1 sobre o rival Manchester United.

Atualmente morando num hotel após provocar um incêndio em sua própria casa ao soltar fogos de artifício dentro dela, Balotelli foi igualmente explosivo no clássico em Old Trafford.

Após abrir o placar aos 22 minutos de jogo, o italiano de 21 anos levantou a camisa e mostrou uma outra com os dizeres "Por que sempre eu?", deixando Mancini com apenas uma explicação.

"É o Mario", ele riu na entrevista coletiva. "Ele é louco, mas eu o amo porque ele é um bom rapaz."

O primeiro gol foi pura classe com um chute de primeira no canto do goleiro, enquanto o segundo aos 15 minutos da etapa final foi numa finalização instintiva após o cruzamento de James Milner.

Foram os quarto e quinto gols dele na temporada, chegando á quarta partida consecutiva marcando gols para ajudar o City a abrir vantagem na liderança do campeonato inglês.

Ele recebeu um cartão amarelo pela comemoração com a camiseta, fazendo com que Mancini o substituísse mais tarde para evitar que levasse o segundo, num tácito conhecimento de que nunca se sabe o que esperar de Balotelli.

O volátil atacante recebeu vários cartões amarelos e vermelhos na última temporada, ganhando reputação de "bad boy" fora do campo, soltando fogos de artifício da sacada do seu flat no centro da cidade, sofrendo alergia à grama no meio de uma partida e ganhando notoriedade por usar um bizarro chapéu em forma de luva.

"O problema é a idade, às vezes ele comete certos erros, mas como jogador ele é incrível", disse Mancini sobre seu compatriota.