STF aceita pedido para investigar Ministério do Esporte

terça-feira, 25 de outubro de 2011 20:24 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Supremo Tribunal Federal anunciou nesta terça-feira que aceitou pedido do Ministério Público para investigar denúncias de irregularidades no Ministério do Esporte, que envolveriam o atual titular da pasta, Orlando Silva, e o ex-ministro Agnelo Queiroz, atual governador do Distrito Federal.

De acordo com a corte, o pedido feito na sexta-feira pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, foi aceito no final da segunda-feira pela ministra Carmen Lúcia, que será a relatora do inquérito.

Silva e Agnelo são acusados de envolvimento num suposto esquema de desvio de recursos destinados a convênios firmados pela pasta com organizações não-governamentais no âmbito do programa Segundo Tempo, que busca promover a prática esportiva entre jovens, crianças e adolescentes.

O esquema, denunciado pelo policial militar João Dias Ferreira, beneficiaria o PCdoB, partido do ministro e ao qual Agnelo pertencia quando comandava a pasta, antes de ir para o PT e se eleger governador.

João Dias foi uma das cinco pessoas presas no ano passado durante a Operação Shaolin, da polícia de Brasília, que investigou desvio de recursos no Segundo Tempo.

Com a aceitação do pedido de Gurgel, Carmen Lúcia deu 48 horas para que o Superior Tribunal de Justiça envie ao STF o inquérito sobre desvio de recursos no programa, em que Agnelo é citado.

Além disso, ele determinou o prazo de 10 dias para que o Tribunal de Contas da União, a Controladoria Geral da União e o Ministério do Esporte enviem à corte informações sobre convênios realizados pela pasta.

Após a investigação do Ministério Público, que será presidida pelo STF, Gurgel deve decidir se irá ou não fazer denúncia no Supremo contra os envolvidos no suposto esquema. Segundo a corte, não existe prazo para o fim da investigação.

(Reportagem de Eduardo Simões; Edição de Bruno Marfinati)

 
O ministro do Esporte, Orlando Silva, fala com jornalistas ao negar acusações de fraude na pasta do Esporte, em 17 de outubro. O STF anunciou que aceitou pedido do Ministério Público para investigar denúncias de irregularidades no Esporte. 17/10/2011 REUTERS/Ueslei Marcelino