Budweiser estende patrocínio da Copa do Mundo de futebol

terça-feira, 25 de outubro de 2011 17:34 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A Anheuser-Busch InBev SA, a maior cervejaria do mundo, estendeu seu patrocínio da Copa do Mundo de futebol para 2018 e 2022.

A extensão significa que o fabricante de cerveja terá direitos de patrocínio para as Copas do Mundo e Copas das Confederações realizadas no Brasil, Rússia e Catar, o que deve ajudar os seus planos para expandir a Budweiser em uma marca global.

A AB InBev, que também faz Stella Artois, Beck e Brahma, se recusou a dizer quanto a empresa pagou para patrocinar a Copa do Mundo aos organizadores do evento, a Fifa, mas o diretor de marketing da empresa, Chris Burggraeve, disse que era uma "quantidade significativa".

Parceiros da Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul pagaram cada um 100 milhões de dólares. Estima-se que os patrocinadores, como é o caso da Budweiser, pagariam dezenas de milhões de dólares por esse direito.

A Budweiser entrou na Rússia, sede da Copa do Mundo em 2018, no ano passado e foi lançada nos últimos meses no Brasil, anfitrião em 2014.

O Catar vai sediar o Mundial em 2022, quando a Budweiser será a cerveja oficial do torneio pela décima vez. A Budweiser pode ser encontrada em estabelecimentos que vendem cerveja no Oriente Médio.

"O país anfitrião é uma parte importante da decisão", disse Burggraeve em entrevista por telefone. "Mas a chave é o impacto sobre um público global."

"Tivemos um grande ano na África do Sul, mesmo que lá não sendo um mercado significativo para nós."

(Reportagem de Philip Blenkinsop)