Aldo Rebelo promete relação de "independência" com Fifa

quinta-feira, 27 de outubro de 2011 18:11 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou nesta quinta-feira que o relacionamento do governo brasileiro com a Fifa nas tratativas para a realização da Copa do Mundo de 2014 no país será de "cooperação" e "independência" entre as duas instituições.

"Não houve recomendação da presidente (sobre a relação com a Fifa) e creio que o relacionamento deve ser o relacionamento de praxe", disse o ministro a jornalistas.

"Ou seja, a Fifa tem uma responsabilidade diante da Copa do Mundo, o governo tem também a sua responsabilidade e trabalharão, naturalmente, levando em conta a cooperação necessária na promoção e na construção da Copa do Mundo e a independência entre as duas instituições."

O governo da presidente Dilma Rousseff trava uma disputa com a Fifa e com o Comitê Organizador Local (COL) da competição sobre a Lei Geral da Copa, que dispõe sobre normas para a realização do evento esportivo no país.

Entre os temas envolvidos na queda de braço estão a concessão de meia entrada para estudantes e a proibição da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, aos quais a Fifa se opõe. O Executivo, no entanto, não tem a intenção de suspender legislações vigentes no país durante o torneio.

Aldo, que foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), declarou posição pessoal favorável à meia entrada para estudantes, e disse que defenderá a posição do governo nesta discussão.

"Não tenho atribuição de rever a lei Geral da Copa", afirmou. "Como ministro, terei de defender a posição do governo."

"MINHA EQUIPE"

O ministro disse que não tem a intenção de permitir novos convênios entre o ministério e organizações não-governamentais (ONGs), foco das denúncias de irregularidades que resultaram na saída de seu antecessor, Orlando Silva, do ministério.   Continuação...