Na maratona, Brasil conquista seu último ouro em Guadalajara

domingo, 30 de outubro de 2011 17:30 BRST
 

(Reuters) - Solonei Rocha da Silva, um ex-catador de lixo que só passou a se dedicar ao esporte em 2009, conquistou a 48a e última medalha de ouro do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara com a vitória na maratona masculina neste domingo, dia do encerramento da competição.

O título na maratona consolidou o melhor desempenho do atletismo brasileiro em Pans, superando inclusive o resultado alcançado em casa nos Jogos Rio-2007. Foram 10 medalhas de ouro, seis pratas e sete bronzes em Guadalajara, incluindo a dobradinha nas maratonas masculina e feminina.

A vitória do paulistano Solonei, de 29 anos, garantiu ao Brasil o tetracampeonato pan-americano na maratona masculina, após as vitórias de Vanderlei Cordeiro de Lima em Winnipeg-1999 e Santo Domingo-2003 e de Franck Caldeira nos Jogos Rio-2007.

Solonei cruzou a linha de chegada, aclamado pelo público mexicano que lotou as ruas de Guadalajara, com o tempo de 2h16m37s, à frente do colombiano Diego Alberto Colorado, que conquistou a medalha de prata com 2h17m13s.

O bronze foi para Juan Carlos Cardona, também da Colômbia, com 2h18m20s. Outro brasileiro na prova, Jean Silva chegou em nono.

Na maratona feminina, Adriana da Silva conquistou a medalha de ouro para o Brasil.

No Pan-Americano do Rio, o atletismo brasileiro conseguiu nove ouros, cinco pratas e nove bronzes.