Brasil comemora resultado do Pan mas leva poucas vagas olímpicas

domingo, 30 de outubro de 2011 19:44 BRST
 

(Reuters) - O esporte brasileiro despediu-se do Pan de Guadalajara, neste domingo, comemorando o melhor desempenho do país numa edição da competição realizada no exterior, mas apenas cinco modalidades conseguiram aproveitar os Jogos para assegurar vaga na Olimpíada de Londres do ano que vem.

Pentatlo moderno feminino, hipismo CCE, handebol feminino, triatlo masculino e canoagem foram os esportes que cumpriram no México a principal expectativa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) ao conseguirem suas classificações olímpicas. Nos saltos ornamentais, o Brasil ainda espera a Federação Internacional de Natação (Fina) confirmar se o bronze de Cesar Castro no trampolim de 3 metros vale a vaga em Londres, uma vez que o México, que já estava classificado, ficou com ouro e prata na prova.

Em esportes como handebol masculino, hipismo adestramento, triatlo feminino, pentatlo moderno masculino, pólo aquático, tênis de mesa, nado sincronizado e tiro esportivo, no entanto, os representantes do Brasil não conseguiram os resultados necessários para se classificar aos Jogos Olímpicos através do Pan-Americano.

"Nossa prioridade aqui era conquistar vagas para os Jogos Olímpicos e, com os resultados obtidos, o Time Brasil já conta com um total de 104 atletas de 13 esportes garantidos em Londres 2012. O desafio agora é classificar mais atletas nos torneios qualificatórios que virão pela frente", disse em entrevista coletiva o superintendente executivo de esportes do COB, Marcus Vinícius Freire, segundo nota no site da entidade.

Com 48 medalhas de ouro e 141 no total, o resultado em Guadalajara fica atrás apenas do recorde de 157 medalhas, sendo 52 de ouro, obtido no Rio de Janeiro há quatro anos. Em comparação com Santo Domingo-2003, a antiga melhor marca do Brasil em Pans no exterior, os atletas do país atropelaram a marca de 123 medalhas, sendo 29 de ouro.

Atletismo, judô, tiro esportivo, ginástica artística masculina, ginástica rítmica, levantamento de peso e triatlo tiveram em Guadalajara resultados superiores ao que obtiveram no Rio, enquanto a natação repetiu o destaque conquistado no Parque Aquático Maria Lenk em 2007, com as mesmas 10 medalhas de ouro.

"Estamos no caminho certo, ao investir cada vez mais na qualidade da estrutura de treinamento e de competição para os atletas. Isso faz toda a diferença e se traduz em melhores resultados e medalhas", disse Bernard Rajzman, o chefe da delegação brasileira que teve 515 atletas no Pan.

3o LUGAR GERAL

No quadro de medalhas geral, o Brasil repetiu o terceiro lugar de 2007, atrás apenas de EUA e Cuba. Durante boa parte dos Jogos o Brasil esteve em segundo, mas foi ultrapassado pelos cubanos, por 58 a 48 medalhas de ouro, após as competições de boxe e atletismo. Os EUA venceram com 92 medalhas de ouro e 236 no total.   Continuação...