31 de Outubro de 2011 / às 21:34 / 6 anos atrás

Hamilton se exige demais, diz chefe da McLaren

Por Alan Baldwin

NOVA DÉLHI (Reuters) - A McLaren pediu a Lewis Hamilton para que seja menos exigente consigo mesmo, depois de vê-lo pedir desculpas profusamente à equipe e aos patrocinadores por um incidente ocorrido no primeiro GP da Índia de Fórmula 1, no domingo.

O britânico, campeão mundial de 2008, chocou-se com o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, pela sexta vez no ano. Ele já havia perdido três posições no grid de largada por ignorar bandeiras de advertência durante o treino classificatório.

Os comissários da prova consideraram que Massa foi o culpado pelo acidente de domingo, e o puniram com uma parada nos boxes. Mas Hamilton se manteve contrito a respeito da sua atuação no fim de semana.

“Tive de pedir desculpas à equipe”, disse o piloto de 26 anos a jornalistas após a corrida. “Lamento pela equipe, eles sempre fazem um grande trabalho, a cada fim de semana, então frustrá-los desse jeito... Só (devo) grandes desculpas à equipe, aos meus patrocinadores, após mais uma corrida desastrosa. Este tem sido um ano movimentado.”

“Não tenho como me desculpar suficientemente com a minha equipe pela negatividade que me cerca hoje em dia”, acrescentou Hamilton, que terminou a corrida em sétimo lugar e saiu logo do circuito.

Mas Martin Whitmarsh, diretor da equipe, afirmou que Hamilton deveria pegar leve consigo mesmo. “Sim, francamente (eu acho)”, disse ele a jornalistas. “Eu já disse isso a ele em várias ocasiões. Não peça desculpas. Você é um piloto de corrida. Se você cometeu um erro, aceite-o, aprenda com ele, siga em frente.”

Hamilton já foi punido várias vezes neste ano por causa do seu estilo agressivo, e seus atritos com Massa preocupam as equipes de ambos.

Whitmarsh disse que vai conversar a respeito com Stefano Domenicali, dirigente da Ferrari, mas acrescentou que não haverá nenhum gesto arrependido diante das câmeras.

“Um aperto de mãos encenado, um gesto conciliatório em frente aos boxes no próximo Grande Prêmio... vocês não querem nada disso, a não ser que seja para tirar um sarro. Eles (Hamilton e Massa) precisam resolver isso por si sós”, afirmou o dirigente, em tom firme.

“Conheço Lewis há muito tempo”, acrescentou, “e ele é assim desde que ele era kartista e batia em si mesmo. É o jeito dele. É a psicologia dele. É assim que ele se motiva.”

Whitmarsh disse que considera Hamilton “muito analítico” e “muito duro consigo mesmo”, e afirmou que não gostaria de especular sobre o impacto nas pistas dos problemas pessoais do piloto - que recentemente rompeu com a namorada, a cantora norte-americana Nicole Scherzinger.

“A linguagem corporal dele neste fim de semana esteve muito mais forte do que nas últimas corridas”, afirmou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below