Conselho local promete ajudar Chelsea a ampliar seu estádio

terça-feira, 1 de novembro de 2011 12:18 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Um conselho local de uma região de Londres comprometeu-se nesta terça-feira a tentar ajudar o Chelsea a permanecer em sua sede, onde está há 106 anos, e disse que vai analisar formas de ampliar a capacidade do estádio Stamford Bridge, que abriga 42 mil torcedores.

"À luz da recente decisão dos Proprietários do Terreno do Chelsea (CPO, na sigla em inglês) de manter sua propriedade sobre o terreno, nós reafirmamos nosso desejo de ver o Chelsea permanecer na vizinhança e o nosso compromisso de ajudar o clube a continuar em sua casa histórica", disse a câmara de conselheiros da área de Hammersmith e Fulham em comunicado.

"O conselho propõe agora examinar se existem opções de planejamento para expandir Stamford Bridge de modo a ampliar sua capacidade, reconhecendo que tal projeto terá de ser economicamente viável, beneficiar as empresas locais e não afetar sem razão os moradores."

O Chelsea fez uma proposta para comprar o terreno do Stamford Bridge de forma a abrir caminho para uma possível mudança no estádio, mas ela foi rejeitada pelo CPO na semana passada.

"O Conselho de Hammersmith e Fulham tem orgulho que o nosso bairro seja o único com três clubes de futebol da Primeira Divisão, Chelsea, Fulham e Queens Park Rangers", acrescentou o comunicado.

"Reconhecemos que todos os nossos clubes precisarão ter maior capacidade para acomodar o crescimento em suas bases de fãs e que as novas regras financeiras da Uefa exigem que sejam geradas novas formas de receita para eles se manterem competitivos."

"Estamos ajudando o Fulham com planos para expandir a capacidade de seu estádio histórico, o Craven Cottage. Estamos ansiosos para trabalhar de perto com o Chelsea e todos os atores locais... para examinar as opções de reformar o Stamford Bridge."

O CPO foi criado em 1993, quando o clube agora megarrico estavam em dificuldades financeiras, por um grupo de torcedores que adquiriu o terreno do estádio para proteger o Stamford Bridge da especulação imobiliária.

Eram necessários setenta e cinco por cento dos votos para que a proposta feita na semana passada pelo clube fosse aceita, mas, apenas 61,6 por cento foram a favor.   Continuação...