November 4, 2011 / 4:59 PM / 6 years ago

Segurança da Olimpíada de Londres terá reforço de 6.000 soldados

4 Min, DE LEITURA

Por Avril Ormsby

LONDRES (Reuters) - Mais de 6.000 soldados britânicos devem reforçar a segurança de instalações olímpicas de Londres no próximo ano, disse uma fonte nesta sexta-feira, enquanto continua o planejamento para o que deve ser o maior desafio de segurança do país desde a 2a Guerra Mundial.

Os organizadores dos Jogos Olímpicos estão "ativamente olhando a possibilidade de usar o Exército durante os Jogos", depois de uma reavaliação dos números necessários.

O comitê organizador de Londres (Locog) nomeou a empresa de segurança privada G4S para recrutar, treinar e gerenciar 10 mil guardas civis para patrulhar dentro das instalações olímpicas, mas esse número deve subir para até 22 mil, disse a fonte.

Os 6.000 soldados ajudariam a cobrir o déficit.

"Vamos todos ter a certeza de saber que milhares de soldados altamente treinados estarão por aí", disse a fonte.

As tropas não devem usar uniforme militar, mas sim o uniforme da equipe de segurança civil, e receberiam o seu salário normal.

No mês passado houve indicações de que mais guardas seriam necessários para os Jogos, depois que o presidente-executivo do Locog, Paul Deighton, disse à Assembleia de Londres que o uso de reservistas do Exército era uma opção a ser considerada para ajudar a atender o grande número de guardas necessários.

A Grã-Bretanha permanece em alerta de ataque terrorista apesar de seu nível de ameaça internacional ter baixado em julho de severo para substancial, o terceiro nível mais alto, o que significa que um ataque terrorista é uma possibilidade forte e pode muito bem ocorrer sem aviso prévio adicional.

Os organizadores também estão atentos a uma ameaça potencial de dissidentes nacionalistas irlandeses.

"O Ministério da Defesa está totalmente envolvido no apoio ao trabalho de planejamento da segurança olímpica", disse um porta-voz do governo em comunicado nesta sexta-feira.

"Estamos comprometidos a entregar Jogos seguros que Londres, a Grã-Bretanha e o mundo possam desfrutar."

Ele disse que o governo está trabalhando com o comitê organizador e a firma de segurança G4S para "finalizar" os requisitos de segurança.

O orçamento de segurança do Locog aumentou de uma estimativa inicial de 29 milhões de libras para 432 milhões de libras.

Até 12.000 policiais também serão utilizados nos horários de pico ao redor do Parque Olímpico de Stratford, no leste de Londres, e outros locais.

O orçamento do governo britânico para a segurança olímpica foi reduzido de um compromisso anterior de 600 milhões de libras para um número estimado de 475 milhões de libras.

O coordenador da segurança olímpica, Chris Allison, disse que especialistas da polícia de forças de todo o país poderiam ser usados nos Jogos, incluindo especialistas em armas de fogo e agentes para proteção de autoridades.

Apesar de não haver intenção de uma grande exposição das Forças Armadas nas ruas da Grã-Bretanha durante os Jogos, Allison disse que os militares podem ter participação em alguns setores específicos, como os barcos da Marinha Real em vias navegáveis.

A Grã-Bretanha é considerada um alvo terrorista por muitos anos, e seu papel no Iraque e no Afeganistão como aliada dos EUA aumentou a ameaça representada por militantes islâmicos.

Em julho de 2005, um dia depois de Londres ser premiada com o direito de organizar os Jogos, quatro jovens islâmicos britânicos mataram 52 pessoas em ataques suicidas na rede de transporte público da capital.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below