Fifa autoriza Mianmar a jogar eliminatórias da Copa após recurso

segunda-feira, 7 de novembro de 2011 11:20 BRST
 

ZURIQUE (Reuters) - A suspensão imposta a Mianmar nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 foi cancelada após um recurso, mas a seleção do país terá que jogar todos os seus jogos como mandante em território neutro, informou a Fifa nesta segunda-feira.

Mianmar, que nunca se classificou para uma Copa do Mundo, foi inicialmente proibido pela Fifa de jogar as eliminatórias de 2018 após uma briga entre torcedores que interrompeu uma partida contra Omã, em julho, pelas eliminatórias da Copa de 2014.

"A Federação de Futebol de Mianmar será... reintegrada à competição preliminar (eliminatórias)", disse a Fifa em comunicado.

"(Mianmar) agora vai ser obrigado a jogar em território neutro em outro país todas as suas partidas (que seriam) em casa na competição preliminar para a Copa do Mundo de 2018."

Mianmar ainda terá de pagar uma multa de 25.000 francos suíços (28.000 dólares) pela briga dos torcedores.

Após uma derrota por 2 x 0 na partida de ida da primeira fase das eliminatórias, Mianmar também perdia por 2 x 0 na segunda mão em sua capital Yangun, quando a violência eclodiu nas arquibancadas pouco antes do final do primeiro tempo.

A Fifa imediatamente concedeu uma vitória de 2 x 0 a Omã, que classificou a equipe para a fase seguinte e eliminou Mianmar.

O árbitro japonês Ryuji Sato foi forçado a interromper o jogo antes do fim do primeiro tempo depois que a torcida atirou pedras e garrafas de vidro nele, no treinador de Omã, Paul Le Guen, e nos jogadores do time visitante.

Apesar de uma forte presença policial, os torcedores de Mianmar se descontrolaram quando Sato marcou um pênalti para Omã, com o time da casa já perdendo por 1 x 0.

(Reportagem de Brian Homewood)