Secretário da Fifa critica infraestrutura e alerta sobre tempo

terça-feira, 8 de novembro de 2011 14:16 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, criticou nesta terça-feira a infraestrutura e a mobilidade urbana de cidades que vão sediar a Copa do Mundo de 2014 no Brasil e reclamou de atrasos nas obras para melhorar esta situação.

Valcke avaliou que os estádios estarão prontos a tempo do evento, embora ainda acredite que alguns problemas precisem ser resolvidas.

O segundo homem na hierarquia da Fifa disse ainda que propôs em conversa recente com a presidente Dilma Rousseff uma categoria de ingressos mais baratos para o Mundial, para contornar a discussão em torno da meia entrada para estudantes.

"Viajar no Brasil não é fácil... se deslocar em São Paulo é um pesadelo", exemplificou Valcke durante audiência pública em comissão criada na Câmara dos Deputados especificamente para analisar a Lei Geral da Copa, conjunto de regras para a organização do Mundial no país.

"Estamos atrasados, não podemos perder mais nem um dia."

O secretário confirmou ainda que em conversa com Dilma em Bruxelas, no início de outubro, propôs uma categoria de bilhetes mais baratos, para contornar o a questão da meia entrada para estudantes, um dos pontos polêmicos para a Fifa na Lei Geral da Copa.

A cota de bilhetes mais acessíveis, segundo Valcke, seria uma nova categoria de ingressos que custariam em torno de 25 dólares na primeira fase do torneio.

"É verdade que a Fifa não gosta dessa meia entrada. Então, quando encontramos com a presidente Dilma, ela mostrou que a meia entrada para idosos é uma lei nacional e não queremos mexer na lei nacional", explicou o secretário-geral a deputados.

"Falei para ela (Dilma). Ao invés de haver diferentes grupos com direito a meia entrada, propus que implantemos uma categoria 4 (de ingressos com preços mais acessíveis), reservada apenas para os brasileiros", disse Valcke, acrescentando que os estudantes poderiam ser encaixados nessa categoria.   Continuação...

 
Secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, participa de reunião da comissão para a Copa do Mundo de 2014, na Câmara dos Deputados em Brasília. Valcke criticou nesta terça-feira a infraestrutura e a mobilidade urbana de cidades que vão sediar a Copa do Mundo de 2014 no Brasil e reclamou de atrasos nas obras para melhorar esta situação.08/11/2011  REUTERS/Ueslei Marcelino