November 11, 2011 / 3:09 PM / 6 years ago

Rivais elogiam possível volta de "baladeiro" Raikkonen à F1

3 Min, DE LEITURA

Kimi Raikkonen caminha para seu carro depois de ser apresentado em maio no Top Gear 300, na Carolina do Norte, EUA. A possível volta de Kimi Raikkonen à Fórmula 1 animaria as festas pós-corridas e elevaria para seis o números de campeões mundiais no grid de largada na próxima temporada. 28/05/2011Chris Keane

Por Alan Baldwin

ABU DHABI (Reuters) - A possível volta de Kimi Raikkonen à Fórmula 1 animaria as festas pós-corridas e elevaria para seis o números de campeões mundiais no grid de largada na próxima temporada.

O campeão mundial de 2007, que deixou a Fórmula 1 para disputar ralis no final de 2009, mas continua muito popular entre os fãs da categoria, tem sido vinculado a uma vaga na equipe Williams no lugar do brasileiro Rubens Barrichello, embora a equipe não tenha feito nenhum comentário público.

Raikkonen confirmou a jornalistas finlandeses que teve conversas, enquanto Christian 'Toto' Wolff, acionista da Williams, disse esta semana que ele era uma das diversas opções sendo cogitadas pela escuderia.

Alguns dos antigos rivais do finlandês na F1 disseram no Grande Prêmio de Abu Dhabi que gostaria do retorno do ex-campeão.

"Eu não tenho idéia se isso está acontecendo ou não", disse o piloto finlandês da Lotus Heikki Kovalainen.

"Se Kimi decidir voltar, acho que a principal diferença para mim será que as festas após as corridas serão um pouco melhores."

Raikkonen, tantas vezes seco e monossilábicas em coletivas de imprensa, manteve uma reputação de "baladeiro" fora das pistas durante sua passagem pela Sauber, McLaren e Ferrari na Fórmula 1.

Entre outras façanhas, ele uma vez entrou em uma corrida de barcos vestido de gorila e também foi fotografado dormindo em um banco com um golfinho inflável do lado de fora de uma boate espanhola.

"Eu bebi um pouco e dancei. Por que não?", disse Raikkonen sobre o incidente.

Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial, cujo lugar na Ferrari foi ocupado pelo finlandês no final de 2006, tem algumas lembranças memoráveis de festas com Raikkonen.

O alemão, que retornou à F1 no ano passado após três anos fora, relutou em oferecer qualquer conselho a Raikkonen, mas reconheceu que há potencial para mais diversão.

"Eu ficaria muito feliz em vê-lo de volta. Tivemos alguns momentos muito bons e estou animado para alguns eventos dentro e fora das pista, o que será bom", disse ele.

Recuperar o ritmo depois de alguns anos fora das pistas não deve ser muito difícil, disse o alemão.

"No final, você pensa o quanto pode se lembrar de seu potencial. O quanto você pode dirigir o carro no limite. Essa é a principal preocupação que foi resolvida de imediato no primeiro teste", disse o alemão de 42 anos sobre o seu caso.

"Levei 15 voltas, provavelmente, para me readaptar a guiar o carro, não no seu limite total, mas perto, e a partir de então, é apenas uma questão de tempo. Tenho certeza que Kimi é capaz de conseguir".

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below