Hiddink culpa clubes turcos por fracasso na Eurocopa

quarta-feira, 16 de novembro de 2011 13:16 BRST
 

ZAGREB (Reuters) - A falta de apoio e oportunidades para os jovens jogadores turcos nos clubes do país é a causa da inconsistência da seleção nacional nas grandes competições, culminando com a não-classificação para a Eurocopa de 2012, segundo o técnico Guus Hiddink, que está deixando o cargo.

O holandês teve seu contrato encerrado com a Turquia após o empate sem gols com a Croácia na terça-feira, resultado que eliminou a Turquia, derrotada por 3 x 0 no jogo de ida da repescagem das eliminatórias da Euro.

"Todas as seleções que representam um país, da sub-14 ao time principal, dependem de como os clubes se organizam e de eles levarem a sério a preparação dos jovens jogadores a partir dos 10 anos de idade", disse Hiddink a jornalistas. "Em países como Alemanha e Holanda, esse sistema é altamente desenvolvido, e os resultados são óbvios."

"Só um ou dois jogadores das seleções sub-19 e sub-21 da Turquia chegaram à categoria principal, e, enquanto nesses países (Alemanha e Holanda, entre outros) é um processo confiável, na Turquia isso é exceção."

O futebol turco viveu seu auge em 2002, quando a seleção ficou em terceiro lugar na Copa do Mundo do Japão/Coreia do Sul. Em 2008, a seleção chegou às semifinais da Eurocopa, mas em seguida não conseguiu vaga na Copa do Mundo disputada na África do Sul no ano passado.

(Por Zoran Milosavljevic)

 
Guus Hiddink durante eliminatória da Eurocopa de 2012 contra a Croácia, em Zagreb. A falta de apoio e oportunidades para os jovens jogadores turcos nos clubes do país é a causa da inconsistência da seleção nacional nas grandes competições, culminando com a não-classificação para a Eurocopa de 2012, segundo o técnico Guus Hiddink, que está deixando o cargo.
REUTERS/Nikola Solic