Aos 41, De La Rosa volta à Fórmula 1 pela HRT

segunda-feira, 21 de novembro de 2011 17:11 BRST
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Pedro de la Rosa voltará à Fórmula 1 em 2012, aos 41 anos, após assinar um acordo de dois anos com a equipe espanhola HRT.

O veterano espanhol, piloto reserva da McLaren que correu pela Sauber no Canadá este ano em substituição ao novato mexicano Sérgio Perez, será o segundo mais velho do grid, atrás do piloto da Mercedes Michael Schumacher.

Schumacher completa 43 anos em janeiro, enquanto o brasileiro Rubens Barrichello faz 40 em maio e ainda espera permanecer na Williams e participar de sua 20a temporada, no que seria um trio de pilotos na casa dos 40 anos.

"Este é um passo muito importante na minha carreira esportiva e um dos mais estimados que eu tomei", afirmou De la Rosa em comunicado divulgado pela HRT na segunda-feira.

"Estou em um estágio muito bom em termos de maturidade e preparado para enfrentar este desafio que me motiva imensamente."

A HRT será a quinta equipe de De la Rosa na F1, depois de estrear pela Arrows em 1999. Ele também pilotou por Jaguar, McLaren e Sauber. Seu melhor resultado foi com a McLaren em 2006, quando terminou na segunda colocação na Hungria -- seu único pódio em 86 provas.

A HRT ainda não marcou ponto na categoria desde a estreia, em 2010, e está em busca de patrocinadores. A chegada de De la Rosa imediatamente suscitou especulação na mídia de que a escuderia baseada em Valência teria um importante patrocinador espanhol em 2012.

"O objetivo da equipe sempre é se reforçar em todo aspecto: economicamente, tecnicamente e no aspecto esportivo", afirmou o chefe da HRT, Colin Kolles.

Os pilotos atuais da HRT são o italiano Vitantonio Liuzzi e o australiano Daniel Ricciardo, com o indiano Narain Karthikeyan também selecionado para algumas corridas.

Ricciardo é financiado pela Red Bull, que pode transferi-lo para a Toro Rosso, enquanto Liuzzi disse que tem um contrato para o ano que vem.