Beckham deixa porta aberta para retorno ao futebol inglês

terça-feira, 22 de novembro de 2011 11:13 BRST
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - David Beckham manteve aberta na terça-feira a possibilidade de voltar a disputar o Campeonato Inglês, apesar de afirmar que não se imagina jogando contra seu clube de coração, o Manchester United.

O meio-campista de 36 anos, cujo contrato de cinco temporadas com o Los Angeles Galaxy está prestes a expirar, disse que deseja continuar jogando e que vai avaliar todas as possibilidades sobre seu futuro.

"Quando eu estava no Milan (por empréstimo) eu enfrentei o Man United. Eu não jogava lá havia sete anos e foi especial voltar, mas seria totalmente diferente voltar lá com a camisa de outro time do Campeonato Inglês", disse Beckham à rádio Talksport.

"É um clube que eu amo", acrescentou o ex-capitão da seleção inglesa, dois dias após ajudar o Galaxy a conquistar o título da liga norte-americana MLS.

"Quando eu cheguei ao United eu queria começar e encerrar minha carreira lá, mas infelizmente isso não aconteceu. Eu nunca pude me imaginar jogando contra o United por outro time inglês, mas nunca se sabe... coisas estranhas aconteceram."

Beckham já realizou períodos de treinamento no Arsenal e Tottenham Hotspur para manter a forma física durante as férias da MLS, e houve uma tentativa do Tottenham de contratá-lo em janeiro que quase se concretizou.

Desde então já houve especulações sobre Beckham ligando-o ao Queens Park Rangers e ao Paris St. Germain.

Questionado sobre uma eventual transferência para a França, Beckham respondeu: "Sempre que um grande clube chega até você é uma tentação. Aos 36, eu ainda tenho um grande clube europeu interessado, o que significa muito."

"No momento eu sou jogador do Galaxy e disse que vou terminar a temporada, respeitar o contrato que assinei, o que eu sempre fiz, e então sentar com a minha família, ver como me sinto, e o que vai ser melhor."

Beckham também reiterou que "adoraria jogar pela seleção britânica" nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, como um dos três jogadores acima do limite de 23 anos.