25 de Novembro de 2011 / às 14:09 / em 6 anos

Nadal admite que sente menos paixão pelo tênis

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - O tenista Rafael Nadal, ex-número 1 do mundo, admitiu que tem tido problemas ultimamente para alimentar a sua paixão pelo tênis, depois de ser eliminado na primeira fase do ATP Tour World Finals com uma derrota para o francês Jo-Wilfried Tsonga, na quinta-feira.

O espanhol, de 25 anos, terminou 2010 sendo a força dominante no tênis mundial depois de conquistar todos os torneios do Grand Slam, mas, sem contar seu sexto título em Roland Garros, em junho, este ano foi decepcionante para seus padrões excepcionalmente altos.

A derrota, por 7-6, 4-6 e 6-3 para o francês Tsonga veio apenas dois dias depois de ter sido arrasado por Roger Federer, e seu jogo claramente carecia de velocidade e de potência.

Nadal, que jogou apenas três torneios desde que perdeu para Novak Djokovic na final do Aberto dos EUA - quando sofreu uma derrota dolorosa para o sérvio número 1 do mundo - deu explicações em uma entrevista coletiva lotada realizada durante a noite de quinta.

“Sério, eu poderia falar durante uma hora sobre a questão”, disse o dono de dez títulos de torneios do Grand Slam.

“São muitas coisas. Nesta reta final da temporada depois do Aberto dos EUA eu senti menos paixão pelo tênis, provavelmente porque estou mais cansado que o habitual”, disse.

“Estou feliz com a forma como treinei nas últimas três semanas. Mas para competir não estava na direção certa. Podemos encontrar desculpas, problemas, mas esse não é o momento para falar.”

“Em um percurso há altos e baixos. Atualmente não é um dos meus melhores momentos”, disse ele.

Seus resultados em 2011, um título de Grand Slam e derrotas nas finais de Wimbledon e do Aberto dos EUA, teriam sido considerados grandes feitos para meros mortais, mas 2011 certamente não será um dos anos que Nadal vai lembrar com carinho.

No entanto, ele disse que ganhar a final da Copa Davis para a Espanha na próxima semana, contra a Argentina, pode ser o marco para um retorno com o vigor renovado no Aberto da Austrália, em janeiro.

“Vou continuar com a preparação adequada como tenho feito nas últimas três semanas”, disse. “Farei tudo que posso para estar perfeito no começo de 2012.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below