Bruno Senna reclama de punição após acidente com Schumacher

domingo, 27 de novembro de 2011 18:30 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O único acidente de uma corrida tranquila em Interlagos neste domingo ocorreu entre Bruno Senna e Michael Schumacher, e o brasileiro reclamou por ter sido punido no Grande Prêmio do Brasil.

"Lógico que não foi justo. Tocamos na freada e resolveram me punir", disse ele após a corrida, bem irritado.

Na 10a volta, Schumacher ultrapassou Senna na disputa pela 9a posição, e o carro do brasileiro tocou a parte traseira do Mercedes do alemão, furando seu pneu. O heptacampeão foi para os boxes e caiu para o último lugar.

A Renault, equipe do brasileiro, decidiu manter a asa danificada do carro, apesar da batida, e ele voltou dos boxes na 18a colocação. Senna, no entanto, foi penalizado pelo incidente, com um drive-through, e terminou a prova na 17a colocação, enquanto o alemão foi 15o.

Questionado sobre as declarações de Schumacher, que disse que o acidente foi causado pela falta de experiência do brasileiro, Senna sorriu e preferiu não polemizar: "Com certeza... para mim não é pessoal."

"Eu não tinha muita opção para evitar o acidente. Mas o drive-through foi o menor dos meus problemas, porque quebrou a quarta macha do carro", revelou.

"Hoje não foi meu dia de sorte", acrescentou ele, que havia feito um bom treino classifitório e largou da 9a posição, mantida até o acidente.

Bruno Senna iniciou a temporada como piloto de testes da Renault e no meio do ano assumiu o lugar do alemão Nick Heidfeld, que substituía Robert Kubica, lesionado.

O brasileiro considerou que teve um ano de altos e baixos, mas que termina a temporada "muito mais maduro" e espera conseguiu um lugar no grid para 2012.

"Eu estava extremamente enferrujado quando comecei e espero no ano que vem conseguir uma vaga", finalizou.

(Reportagem de Tatiana Ramil)