Barrichello se recusa a tratar GP como seu último no Brasil

domingo, 27 de novembro de 2011 18:35 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Rubens Barrichello não quis nem tocar na hipótese de uma eventual despedida do público brasileiro após a corrida deste domingo em Interlagos.

O piloto, que não tem contrato para o ano que vem e aguarda a definição de negociações com a Williams e com outras equipes, mantém a firme intenção de iniciar sua 20a temporada na categoria no ano que vem.

Em sua entrevista coletiva após a corrida, em que terminou em 14o lugar após largar em 12o, o piloto logo avisou: "Se a primeira pergunta é sobre se eu estou preparado para parar, não estou" disse, mostrando o desenho de um capacete para o ano que vem feito pelo filho.

"Saio daqui da mesma forma que eu saí em 2008, sem novidades, mas com muito boa perspectiva. Das coisas que eu vi, daquilo que eu ouço da equipe, o plano (para 2012) é bom. A equipe tem mudado muita coisa para mudar também os pilotos, então isso joga a favor", afirmou.

"Tem que esperar. Estou esperançoso que a resposta será boa."

Segundo Barrichello, apesar de conversas com outras equipes, sua chance mais realista é mesmo na Williams, que no ano que vem terá motores Renault, os mesmos usados pela campeã Red Bull.

Sobre a prova deste domingo, o piloto lamentou ter decidido com a equipe por um acerto de largada para pista molhada, com uma primeira marcha mais longa. Com tempo seco, o carro ficou lento na saída e perdeu várias posições.

"A largada é toda eletrônica. O pessoal diz: pô, o cara não sabe largar, mas não tem nada a ver. Joguei a embreagem, a primeira marcha era longa. A gente escolheu a marcha longa porque tinha certeza que ia chover, mas não choveu, pegou a gente de surpresa. Então o motor quase morreu na largada", afirmou.

"Daí eu estava lá atrás, fiz as ultrapassagens que deu pra fazer. O cara me passou um rádio dizendo que o Michael (Schumacher) estava chegando, daí eu falei: não, essa briga a gente não vai ter, velho... acelerei tudo, fiz a melhor volta da minha prova na última."   Continuação...