Patrick Head, co-fundador da Williams, deixa cargo na F1

segunda-feira, 28 de novembro de 2011 19:14 BRST
 

Por Alan Baldwin

SÃO PAULO (Reuters) - Patrick Head, um dos fundadores da Williams, encerrou sua participação ativa na Fórmula 1 depois da pior temporada da equipe britânica na categoria.

"Não vou ser parte direta do programa da Fórmula 1 da Williams no ano que vem", disse Head, de 65 anos, à Reuters, descartando uma aposentadoria.

A escuderia terminou a temporada no domingo no Brasil em 9o lugar no campeonato de construtores, com apenas cinco pontos em 19 corridas.

Foi a pior colocação da Williams desde 1978, quando apenas os seis primeiros ganhavam pontos em cada prova, e a equipe conseguiu 11. Dois anos depois, ela foi campeã.

Head, que montou a equipe junto com o diretor Frank Williams em 1977 e desenhou vários carros de primeiro nível, indicou que vai se concentrar em trabalhar em outra seção da empresa, vinculada ao desenvolvimento de tecnologia de volantes para ônibus e trens de uso comercial no exterior.

"Eu certamente não tinha o desejo de terminar minha participação na F1 com uma temporada como esta", declarou o britânico.

"Mas ao ver o que especificamente eu poderia fazer para colaborar com (o diretor técnico) Mike Coughlan, (o chefe de operações) Mark Gillan e (o chefe de aerodinâmica) Jason Somerville, cheguei à conclusão que não era o suficiente para justificar que seguisse fazendo a mesma coisa", explicou.

Head pareceu assumir certos erros e destacou que sua decisão beneficiava ambas as partes. "Não é interessante para mim e não é bom para a companhia, assim decidi mudar o foco."   Continuação...