Raikkonen volta à F1; Barrichello pode ficar sem vaga

terça-feira, 29 de novembro de 2011 15:22 BRST
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O ex-campeão Kimi Raikkonen assinou contrato de dois anos com a Lotus e finalmente voltará à Fórmula 1 em 2012, informou a equipe - hoje chamada Renault - em nota divulgada nesta terça-feira.

Com essa contratação, restam poucas vagas na categoria para 2012, e as atenções se voltam principalmente para a Williams. A expectativa é que o alemão Adrian Sutil seja o colega do venezuelano Pastor Maldonado, deixando o veterano brasileiro Rubens Barrichello desempregado.

Raikkonen, de 32 anos, foi campeão em 2007 pela Ferrari, mas dois anos depois trocou a categoria pelos ralis.

Ainda não está claro quem será o colega de equipe dele. Embora o russo Vitaly Petrov tenha contrato para 2012, o francês Romain Grosjean, campeão deste ano da GP2, é mais cotado para a vaga.

Taciturno, mas baladeiro, Raikkonen continua muito popular entre os fãs do automobilismo, que o conhecem como "Homem de Gelo". Sua carreira na F1 começou em 2001, e ele conquistou 18 vitórias pela McLaren e Ferrari.

Ele afirmou que os dois anos disputando ralis foram positivos para sua carreira, mas que a vontade de voltar à Fórmula 1 falou mais alto. "Fiquei impressionado pelo escopo da ambição da equipe. Agora estou ansioso por desempenhar um papel importante em levar a equipe à frente do grid", disse Raikkonen, que também negociou com a Williams, em nota divulgada pela futura equipe Lotus.

Mas não há garantias de que ele conseguirá cumprir essa meta. Em 2011, a Renault foi apenas a quinta colocada, e a equipe não vence um GP desde que tinha o bicampeão Fernando Alonso entre os seus pilotos, em 2008.

Com a presença de Raikkonen, a Fórmula 1 terá seis campeões nas pistas - os outros são Alonso, Jenson Button, Lewis Hamilton, Michael Schumacher e Sebastian Vettel.   Continuação...

 
O piloto Kimi Raikkonen na Carolina do Norte, Estados Unidos, em maio de 2011. Raikkonen voltará à Fórmula 1 em 2012. 28/05/2011 REUTERS/Chris Keane